Magazine Luiza

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Magic: The Gathering , o Duels of the Planeswalkers 2013







Enfrente um desafio maior com o Duels of the Planeswalkers 2013! Com lançamento previsto pata este verão*, a mais nova versão do video game de sucesso de Magic: The Gathering , o Duels of the Planeswalkers, trará dez novos decks, opção de virar mana manualmente e outros recursos empolgantes.
O Duels of the Planeswalkers 2013 estará disponível na Xbox LIVE Arcade, no PC pela Steam, na PlayStation Network e, pela primeira vez, no iPad. Agora, os jogadores terão novas formas de jogar enquanto enfrentam um desafio maior contra o maior vilão de Magic, o dragão Planeswalker Nicol Bolas!
Com um tutorial de fácil compreensão, o Duels of the Planeswalkers é a melhor forma de aprender a jogar Magic: The Gathering. Os jogadores já familiarizados com o Magic irão aproveitar um modo multijogador novo no formato digital chamado Planechase. O modo Planechase simula a batalha dos Planeswalkers pelo Multiverso, usando cards grandes Planares e de Fenômeno para modificar as regras do jogo.
*A data de lançamento pode variar conforme a plataforma e a região.
Características principais
  • Dez novos decks
  • Novo modo para vários participantes Planechase
  • Novos desafios enigmáticos
  • Virar mana manualmente (opcional)
  • Quando o Duels of the Planeswalkers 2013 estiver disponível, ele mostrará pela primeira vez alguns dos cards da Coleção de Básica Magic 2013, que será lançada em 13 de julho.

Magic: The Gathering, Magic, Duels of the Planeswalkers e seus respectivos logotipos são marcas registradas da Wizards of the Coast LLC nos E.U.A. e em outros países. 2012 Wizards. 2012 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados. Microsoft, Xbox, Xbox LIVE e os logotipos Xbox são marcas comerciais do grupo de empresas Microsoft. 2012 Valve Corporation. Steam e o logotipo Steam são marcas comerciais e/ou marcas registradas da Valve Corporation nos EUA e em outros países. 2012 Apple Inc. 

Como jogar Magic The Gathering 2013

Felipe Vinha Para o TechTudo
Magic The Gathering Duels of Planeswalkers 2013 é a adaptação oficial mais recente do famoso jogo de cartas Magic: The Gathering, lançado em lojas especializadas de RPG no início da década de 1990. O game continua a tradição de ser lançado anualmente, sempre contendo as principais cartas das novas expansões e também apresentando o jogo a uma nova geração de fãs.
Magic The Gathering Duels of Planeswalkers 2013 (Foto: Divulgação)Magic The Gathering Duels of Planeswalkers 2013 (Foto: Divulgação)
O melhor de tudo nesta versão é que ela está totalmente em português nos consoles e também no PC. Mas, para jogar, ainda é preciso aprender as regras básicas e até algumas táticas mais corriqueiras. Afinal, ninguém quer fazer feio quando encontrar um adversário online e tentar a sorte em um duelo de baralhos repletos de poderes, criaturas e magias.
Confira algumas de nossas dicas e tente sair sempre vitorioso de seus embates!
Um jogo mágico
Magic: The Gathering, ou apenas “Magic”, consiste em colocar cartas na mesa (ou simplesmente “baixar”, como é costume falar) para invocar magias e criaturas no jogo. Para isso, é preciso que você também baixe Manas, ou cartas de terreno, que representam cinco cores básicas capazes de acumular poder para invocar magias ou criaturas ainda mais poderosas.
O objetivo em Magic é sempre o mesmo: você e seu oponente são poderosos magos com a missão de derrotar um ao outro, de diversas maneiras possíveis. A mais comum delas é acabar com os PV, ou Pontos de Vida, do adversário. Cada jogador começa com 20 pontos de vida e este número pode diminuir ou aumentar, seja com um golpe do inimigo ou com um poder de cura.
Em Magic, você e seu oponente são magos com poderes especiais (Foto: Divulgação)Em Magic, você e seu oponente são magos com poderes especiais (Foto: Divulgação)
Cada jogador começa a partida com um baralho, ou deck, que pode variar entre 40 e 60 cartas. Na verdade, o mais comum é utilizar 60 cartas, e este é o número ideal para construir e usar um baralho consistente, que vá te dar alguma chance contra um oponente poderoso. É preciso ter em mente que todos os oponentes que você encontrar pelo caminho serão poderosos, já que nunca se sabe quais são as cartas e tipos de cartas que ele ou ela irá utilizar contra você. Lembre-se que os embates são sempre em turnos.
As cinco cores básicas do Magic são vermelho (montanhas), preto (pântanos), verde (florestas), azul (ilhas) e branco (planícies). Os nomes em parênteses representam os respectivos terrenos de cada cor. Estas cores também possuem suas próprias características e especialidades: o vermelho é focado em dano, enquanto o branco é focado em cura. O preto é especialista em acabar com criaturas e o azul tem muitas magias. O verde fica por conta do crescimento de criaturas. Essas “especializações” não são regras, mas são os pontos mais comuns entre as cores.
Estas são as informações básicas sobre Magic. Após entender estes conceitos é hora de aprender o funcionamento básico das cartas que não são terrenos.
Invocando magias e criaturas
As cartas de Magic são fáceis de entender, ainda mais quando estão em português. Elas possuem descrições precisas sobre seu funcionamento e geralmente números que podem significar custos de invocação, ataque, defesa e por aí vai. Além de terreno, são seis os tipos de cartas: criatura, feitiço, mágica instantânea, encantamento, artefato e Planeswalker. Vamos entender um pouco cada uma delas:
As criaturas são as cartas que você baixa na mesa para que ataquem outros jogadores. É com elas que costumamos vencer partidas, mas essa não é a principal forma. Contudo, é sempre bom ter criaturas na baralho, pois elas formarão verdadeiros exércitos e entrarão em batalhas para você. É normal que as criaturas possuam dois números na parte inferior direita da carta. Estes números variam – podem ser 1/1, 2/2, 5/5 e até 7/7 – e representam ataque e defesa das criaturas.
Algumas cartas de criaturas (Foto: Reprodução)Algumas cartas de criaturas (Foto: Reprodução)
O ataque é o número de dano que ela vai dar ao jogador ou a outra criatura quando vai atacar, enquanto a defesa é a quantidade de danos que ela pode tomar (de uma mágica ou de outra criatura) antes de morrer e ir ara o cemitério de cartas (em outras palavras, ser removida da mesa). Algumas criaturas ainda possuem habilidades secundárias, que sempre são explicadas nas próprias cartas.
Feitiços e mágicas instantâneas são bem parecidos, mas possuem diferenças básicas entre si: um feitiço só pode ser jogado no seu próprio turno, enquanto uma mágica instantânea pode ser jogada a qualquer momento, mesmo no turno do seu oponente, desde que você tenha a quantidade de manas suficientes para tal feito. Cada feitiço ou mágica instantânea tem seus próprios efeitos, que podem variar entre dano a jogadores e criaturas, cura e efeitos especiais que podem prejudicar ou ajudar um jogador na batalha. Após usados, feitiços e mágicas instantâneas são descartados e removidos da mesa.
Assim como os feitiços, os encantamentos só podem ser jogados no seu próprio turno, mas eles permanecem na mesa até que seu inimigo os destrua. Eles geralmente servem para encantar criaturas e dar bônus de batalha ou outras habilidades. São muito úteis quando bem usados. Já artefatos são o que o nome diz: cartas que representam coisas mecânicas, que podem ser criaturas e até ter um funcionamento mágico. Cada artefato varia muito entre si e cada um tem seus próprios poderes descritos nas cartas.
Planeswalkers são os seres mais poderosos do jogo (Foto: Reprodução)Planeswalkers são os seres mais poderosos do jogo (Foto: Reprodução)
Por fim, os Planeswalkers são um pouco mais complexos de se entender. Eles não são criaturas, mas entram em jogo para te ajudar. Basicamente, Planeswalkers são jogadores que podem ser invocados para a mesa e que te ajudam de forma inigualável. São, basicamente, os seres mais poderosos que podem entrar em jogo, que possuem poderes incríveis que vão desde remover metade da vida do oponente a fazê-lo descartar todas as cartas que tiver na mão.
Vale avisar que para invocar qualquer tipo de carta é bom ficar de olho no canto superior direito de cada uma, onde está descrito seus custos. Uma carta com dois ícones vermelhos significa que ela pede dois manas vermelhos para ser invocada. Já uma carta com um ícone e um número 2 por cima, por exemplo, significa que ela pede dois manas de qualquer cor para ser posta em jogo. O número de manas variam muito e existem até mesmo cartas que pedem mais de uma cor ao mesmo tempo.
Organize-se!
Cada turno em Magic possui sua própria ordem. Com exceção do primeiro do jogo todo, um turno começa sempre com um jogador comprando uma carta do baralho. Cada jogador já começa com sete na mão e a partir dali elabora sua estratégia de como pode vencer e começar a baixar suas cartas para colocá-las em jogo.
Após comprar um card é necessário passar pela fase principal, onde você pode baixar um terreno (no máximo um por turno) e invocar suas criaturas ou mágicas de acordo com a quantidade de terrenos que tiver na mesa e o custo de cada carta.
Magic é um jogo dividido por turnos (Foto: Divulgação)Magic é um jogo dividido por turnos (Foto: Divulgação)
A próxima fase é a do combate, onde você escolhe quais criaturas irão atacar o oponente e assim define sua estratégia. É importante saber que uma criatura colocada em jogo em determinado turno não pode atacar neste mesmo turno, só no próximo, a não ser que ela tenha uma habilidade que contrarie esta regra.
A última fase do seu turno vem após a batalha, onde você realiza a manutenção final de suas cartas na mesa, bota em jogo algum encantamento, algum artefato ou alguma criatura adicional, como desejar – e claro, se ainda tiver mana suficiente para isso.
Algo que você deve aprender: as cartas na mesa sempre entram em jogo na vertical, pois para usá-las é preciso virá-las na horizontal. Quando uma carta está virada, ela não pode ser usada para mais nada até o seu próximo turno. Quando seu próximo turno começar você deverá primeiro desvirar todas as suas cartas, a não ser que estejam sobre alguma influência de encantamento ou habilidade que as impeça de desvirar.
Prepare-se bem
Com o tempo você vai poder estudar as cartas que possui e ver qual é a mais poderosa, qual pode ser combinada com outra da melhor forma e qual se adequar mais à sua estratégia de jogo. Você pode querer montar um baralho de criaturas rápidas (que custam menos mana para serem baixadas) ou um baralho concentrado em magias de dano, e por aí vai.
Escola bem seu baralho (Foto: Reprodução)Escola bem seu baralho (Foto: Reprodução)
Não há uma fórmula mágica para montar um baralho ideal. Existem, literalmente, milhares de cartas de Magic em todas as suas expansões anuais já lançadas, então é normal que um jogador novato fique perdido no início e não saiba bem qual caminho seguir, qual é a cor (ou combinação de cores) que mais gosta e por aí vai.
Existem muitas outras regras de Magic que não cabem em pouco texto, complicações extras, regras adicionais, habilidades que funcionam em conjunto com outras habilidades e mais. Por isso é sempre aconselhável que o jogador treine cada vez mais, jogue por hobbie contra amigos, sem participar de partidas mais sérias (como em campeonatos) e assim pegue um estilo próprio e o seu jeito característico de jogar Magic. Crie seu baralho, ou deck, sempre tendo em mente que pode enfrentar e sair das mais diversas situações que o adversário pode te colocar.
Magic 2013
Um bom começo é jogar cada vez mais o Magic The Gathering Duels of Planeswalkers 2013, que foi lançado recentemente. Como está em português, o jogo é de fácil acesso. Seus menus são intuitivos e com poucos cliques ou escolhas você vai estar jogando de forma fácil e rápida.
Em português, Magic 2013 é uma boa forma de começar (Foto: Divulgação)Em português, Magic 2013 é uma boa forma de começar (Foto: Divulgação)
É possível começar a jogar contra o computador em um campanha – com história e tudo – ou em partidas rápidas e sem compromisso. O game te oferece uma série de baralhos pré-montados que já possuem cartas bem poderosas, mas espere vencer algumas partidas e você ganhará cartas adicionais para editar estes decks e montar suas próprias estratégias mortíferas. Se desejar, também é possível comprar cartas virtuais e assim incrementar ainda mais o baralho, mas isso é totalmente opcional.
Quando se sentir preparado, é possível ainda enfrentar oponentes online, via Internet, e assim tentar se gabar ganhando alguém. Afinal, ganhar do computador é bom, mas não é a mesma coisa que enfrentar outra pessoa, que pode ter estratégias melhores ou piores que as suas. O menu online de Magic 2013 permite partidas individuais (um contra um) ou até mesmo cooperativas (quatro jogadores divididos em times de dois para cada lado). Há ainda modos adicionais que devem ser explorados para serem destravados com o tempo.
As cartas oficiais de Magic são publicadas nos Estados Unidos pela Wizards of the Coast e no Brasil pela Devir Editora. Vale procurar no site da editora para conferir os principais pontos de venda e onde é possível comprar decks (baralhos de 60 cartas) ou boosters (pacotinhos com 15 cartas, que podem ser mais comuns ou até poderosas e mais raras, totalmente aleatório). Elabora bem sua tática e prepare-se para duelar!


Localizado em Português, Magic: The Gathering – Duels of the Planeswalkers 2013 Chega Hoje à PS Store BR

+ Postado por Mike Robles // Community Manager
Duels of the Planeswalkers 2013 chega hoje à PSN, trazendo decks e inimigos nunca vistos antes em qualquer um dos jogos Duels of the Planeswalkers. Duels 2013 também traz uma nova variante de multiplayer com o modo Planechase. Jogue com seus amigos conforme sua batalha alterna entre planos e seja surpreendido com as mudanças inesperadas causadas por novos planos e fenômenos.
Magic: The Gathering - Duels of the Planeswalkers 2013 para PS3
Com quase 100 cards do novo deck Magic 2013, Duels 2013 é a sua primeira chance de jogar com esses novos cards. Além de novos cards, há novas formas de jogar o jogo, como desafios de habilidade e um novo tipo de jogo chamado ‘Encounters’ na qual você precisa superar um obstáculo muito específico com o seu deck.
Magic: The Gathering - Duels of the Planeswalkers 2013 para PS3
Se você nunca jogou Magic antes, ou se é um veterano das batalhas com cards, Duels of the Planeswalkers 2013 é uma maneira perfeita de curtir o jogo. Com uma introdução simples, você pode aprender a jogar Magic pela primeira vez ou relembrar tudo de novo.
Baixe Duels of the Planeswalkers 2013 ainda hoje na PlayStation Store BR por R$ 20,99!


Magic: The Gathering – Duels of Planeswalkers 2013 chega aos consoles e PCs em português

Games Mobile Online PC PS3 Xbox
Magic The Gathering
Em breve a série Magic: The Gathering ganhará sua terceira versão nos videogames de mesa, e o melhor é que os jogadores brasileiros terão tratamento especial. A Wizards of the Coast anunciou a produção do jogo Magic: The Gathering – Duels of the Planeswalkers 2013 e de acordo com a fabricante dos cards, o jogo estará em português tanto na versão de PCs quanto as versões de consoles. As versões de iPads somente estarão em inglês.
O jogo chega para as plataformas via download nas redes online Xbox Live, Playstation Network, Steam e Apple Store no dia 19 de junho, duas semanas após o pré-lançamento na E3, a maior feira de games do mundo.
 “Este é o terceiro ano que a Wizards usa a estratégia de promover os cards nos consoles. Os resultados têm sido positivos. No ano passado, um grande número de jogadores de PlayStation e Xbox visitou nossas lojas para conhecer a versão impressa”, disse Otávio Gonçalves, responsável pelo produto da Devir Livraria, empresa que representa oficialmente a franquia Magic: The Gathering, na América Latina.
O grande destaque é que os jogadores que adquirem o game para consoles e PCs receberão um código que serve para retirar um pacote de cards nas cerca de 100 lojas indicadas que participarão do “Celebração do Magic”, evento que reúne os aficionados pelo jogo e que ocorre em 8 de setembro.
O outro grande atrativo de Duels of the Planeswalkers 2013 é que o jogo contará com 10 novos decks, um modo de campanha online e um novo modo de duelo, chamado Planechase. Além disso, uma vez que a edição digital chega antes da versão impressa, os duelistas poderão conhecer em primeira mão a coleção Magic 2013 antes de muitos colecionadores.
Para quem não conhece Magic: The Gathering é conhecido como o mais popular trading card game do mundo, contando com mais de 12 milhões de colecionadores no mundo, em cerca de 70 países. O jogo foi lançado oficialmente em 1993 e desde lá já conta com mais de 20 mil cartas lançadas. Os dois primeiros jogos da série, conhecidos como Duels of the Planeswalkers já tiveram mais de 1,4 milhão de downloads, figurando entre os 10 jogos mais baixados na Xbox Live.

F.A.Q. Duels of the Planeswalkers 2013
P. O que é o Duels of the Planeswalkers 2013?
R. O Duels of the Planeswalkers 2013 é uma nova versão do jogo digital da franquia Magic: The Gathering. Inspirado pelo sucesso de Duels of the Planeswalkers e Duels 2012, o Duels 2013 trará novos modos de jogo, oponentes Planeswalkers, decks, desafios enigmáticos e outras empolgantes novos recursos pela Xbox LIVE Arcade, PC/Steam, PlayStation Network e iPad.
P. Qual é a história de Duels of the Planeswalkers 2013?
R. Em Duels of the Planeswalkers 2013, os jogadores assumem o papel de um Planeswalker, um mago poderoso que entra em combate contra outros por glória, conhecimento e conquista. Cada Planeswalker possui um arsenal de mágicas e criaturas representado por cards virtuais.
P. Em quais plataformas o Duels of the Planeswalkers 2013 estará disponível?
R. O Duels of the Planeswalkers atualmente está disponível para o sistema Xbox LIVE Arcade, para o PS3 através da PlayStation Network, para o iPad através da App Store e para PC através do Steam.
P. Qual a faixa etária adequada ao Duels of the Planeswalkers 2013?
R. O Duels of the Planeswalkers 2013 recebeu as seguintes classificações:

ESRB (EUA): T, Sangue, Violência de Fantasia Leve, Temas Levemente Sugestivos,
Interações Online não avalidas pela ESRB
PEGI (UE): 7 (6 em Portugal), PEGI Online, Medo
GRB (Coréia): 12+, Medo/Horror/Ameaça
CERO (Japão): 15+, Crime
COB (Austrália): PG, Violência Leve
P. Onde posso comprar o Duels of the Planeswalkers 2013?
R. Você pode comprar o Duels of the Planeswalkers 2013 pela Xbox LIVE Marketplace no seu Xbox e pela Web aqui, para o seu PS3 pela PlayStation Network e para o seu PC pelo Steam aqui. A versão para iPad está disponível na App Store. A disponibilidade pode variar conforme a região e a plataforma.
P. Em que países eu posso comprar o Duels of the Planeswalkers 2013?
R. No PC/Steam e no iPad, o Duels of the Planeswalkers estará disponível mundialmente. Clique aqui para ver a lista completa de países da Xbox LIVE Arcade e da PlayStation Network.
P. Quanto custa o Duels of the Planeswalkers 2013?
R. O preço básico do jogo Duels of the Planeswalkers 2013 é de MSRP 800 MS Points na Xbox LIVE ou MSRP $9.99/6.99/8,99 para o seu PS3 pela PlayStation Network, para seu iPad pela App Store e para o seu PC pela Steam. Os preços podem variar conforme a plataforma e a região. Visite os sites específicos para verificar.
P. Existe conteúdo adicional para download disponível?
R. Sim. O Duels of the Planeswalkers 2013 oferece uma grande variedade de conteúdo de jogo para download, assim como vários itens de DLC menores, como desbloqueamento de decks e conversões em cards metalizados.
P. Eu posso comprar cards adicionais para os meus decks?
R. Sim Em Duels of the Planeswalkers 2013, todos os cards na coleção Duels of the Planeswalkers 2013 ficam disponíveis ao derrotar oponentes ou ao comprar desbloqueio de decks.
P. Quais são os modos de jogo disponíveis?
R. O Duels of the Planeswalkers 2013 traz uma campanha de jogo solo contra oponentes de IA. O Duels of the Planeswalkers 2013 também oferece jogo multijogador online, com modo Gigante de Duas Cabeças, modo competição livre para três ou quatro jogadores e o novo modo Planechase, no qual os jogadores batalham enquanto viajam pelos vários planos da existência usando cards Planares e Fenômenos.
P. Existe alguma forma de troca em Duels of the Planeswalkers 2013?
R. O Duels of the Planeswalkers 2013 não dá suporte a trocas. Você pode desbloquear todos os cards do jogo jogando ou comprando desbloqueios de decks.
P. Quais são as regras para o jogo com vários participantes no modo competição livre?
R. O Duels of the Planeswalkers 2013 segue o estilo Competição Livre, em que o último jogador restante vence. Você pode escolher jogar jogos ranqueados contra oponentes aleatórios ou jogos não ranqueados contra seus amigos.
P. Quantos jogadores podem participar de um jogo multijogador?
R. Nas versões para Xbox, PSN e Steam, até quatro jogadores podem jogar online e até quatro jogadores podem jogar nos modos Gigante de Duas Cabeças ou Competição Livre. A versão para iPad suporta partidas de dois jogadores humanos ou três parceiros de IA.
P. O Duels of the Planeswalkers 2013 é adequado para jogadores não familiarizados com o Magic: The Gathering ou outros jogos de estampas ilustradas?
R. Sim! O Duels of the Planeswalkers 2013 é ideal para todos os jogadores, independentemente de sua familiaridade com o Magic: The Gathering ou jogos de estampas ilustradas. O Duels of the Planeswalkers 2013 é uma ótima maneira de aprender a jogar o jogo de estampas ilustradas Magic: The Gathering.
P. Quais são os recursos disponíveis para novos jogadores?
R. O Duels of the Planeswalkers 2013 inclui um tutorial no qual você pode aprender enquanto joga, dicas durante o jogo e até um manual de regras e glossário integrado ao jogo.
P. Posso criar decks novos ou modificar o meu deck?
R. O Duels of the Planeswalkers 2013 permite que os jogadores personalizem seus decks removendo cards do conjunto original e adicionando cards desbloqueados durante o jogo. Os terrenos são adicionados automaticamente pela IA.
P. Quais são os cards presentes no jogo?
R. O Duels of the Planeswalkers 2013 traz cards selecionados de toda a história de Magic: The Gathering até a Coleção básica Magic 2013.
P. Há conquistas ou troféus? Caso haja, de que tipo?
R. Existem vinte conquistas na versão básica para XBLA e Steam, quatorze troféus para PSN e vinte conquistas no iPad. Ganha-se cada conquista/troféu de modo diferente, incluindo vitórias em partidas ranqueadas e satisfazer condições específicas de vitória. As vinte conquistas da Xbox LIVE valem um total de 200 Gamescore. As vinte conquistas do iPad valem um total de 200 pontos. Os quatorze troféus da PSN valem até 315 pontos.
P. O Duels of the Planeswalkers 2013 é desafiador para jogadores experientes?
R. O Duels of the Planeswalkers 2013 tem uma IA avançada que pode ser ajustada para ser desafiadora mesmo para os jogadores mais habilidosos de Magic: The Gathering. Além disso, o Duels of the Planeswalkers 2013 possui modo de jogo ranqueado jogador contra jogador nas quatro plataformas.
P. Existe um booster promocional com seis cards disponível para os compradores de Duels of the Planeswalkers 2013 na XBLA, PSN iPad ou Steam. Como posso saber se sou elegível? Onde posso conseguir um?
R. Primeiro, verifique se você é elegível para participar e as restrições existentes, lendo os Termos e Condições da promoção aqui. Se você for elegível, precisará seguir as instruções para se cadastrar no site de resgate e receber o seu voucher. Leve o voucher a uma loja local participante para receber seu card promocional. Você pode encontrar lojas participantes aqui.
P. Quais cards estão disponíveis através desta promoção?
R. Há três cards com ilustração alternativa disponíveis: Hidra Primordial (Xbox), Vampiro Noctívago (PS3) e Avatar de Serra (iPad e PC/Steam), e cada um vem em um booster diferente de seis cards.
P. Quando termina a promoção?
R. A promoção dura até 13 de dezembro de 2012 ou enquanto durarem os estoques.


© 2012 Wizards of the Coast LLC nos EUA e em outros países.
2012 Valve Corporation. Steam e o logotipo Steam são marcas comerciais e/ou marcas registradas da Valve Corporation nos EUA e em outros países.
2012 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados. Microsoft, Xbox, Xbox LIVE e os logotipos Xbox são marcas comerciais do grupo de empresas Microsoft.
"PlayStation" e o logotipo da família "PS" são marcas registradas e "PS3" é marca de titularidade da Sony Computer Entertainment Inc. O logotipo PlayStation Network é marca de serviço da Sony Computer Entertainment Inc.
iPad é uma marca registrada da Apple Inc., registrada nos EUA> e em outros países. Copyright 2012 Apple Inc. Todos os direitos reservados

terça-feira, 26 de junho de 2012

Ranking Políticos - www.politicos.org.br

A iniciativa é boa. Mas o site está no início... Pode se tornar uma ferramenta importante se implacar e os autores se mostrarem indoneos. O ranking ainda está incompleto, apenas parte dos políticos foram pontuados/avaliados. A tal qualidade legislativa é opinião dos autores, que pode variar de pessoa para pessoa, mas o site tem a clara preocupação de diminuir/descomplicar os tributos nacionais, que é uma das cinco grandes reformas que o país precisa: Reforma Tributária, Reforma Trabalhista, Reforma Política, Reforma Previdenciária e Reforma Agrária.

Estou na torcida. Pelo Site e pelo país.Estou feliz, pois o cara que ganhou o meu voto nas últimas eleições está atualmente no TOP 10 do ranking!! :-)

O Vídeo:


O RANKING

O QUE É O RANKING DOS POLÍTICOS?



Somos um site particular criado por dois administradores de empresa. Não somos filiados a nenhum partido político ou grupo de interesse. Nosso objetivo é oferecer informação para ajudar de forma objetiva as pessoas a votarem melhor.

O Brasil tem 3 problemas principais:

1) Governo grande demais; se metendo em atividades demais
2) Governo ineficiente demais; fazendo mal feito mesmo as atividades essenciais
3) Governo corrupto demais; rouba-se muito, pune-se pouco

Consertar esses problemas deve ser feito pela via política, ou seja votando e implantando leis boas.

Como os políticos são os maiores beneficiários da situação atual, não é fácil fazê-los votar leis que prejudiquem eles mesmos. A boa notícia é que mesmo os políticos mais corruptos também dependem de votos, portanto se a população votar melhor, consequentemente teremos políticos melhores e, aos poucos, pode-se aumentar a qualidade dos nossos representantes públicos. Como votar bem, se a quantidade de informação disponível é gigantesca e o tempo que as pessoas dispõem para escolher é pequeno?

Para ajudar nisso, montamos um RANKING DOS POLITICOS. Esse ranking usa dados do Instituto Transparência Brasil, de sites governamentais, de entidades parceiras e depoimentos de voluntários para dar ou tirar pontos dos políticos. O critério é transparente e aberto ao debate. Ao clicar no político, aparecem todos os pontos ganhos e perdidos.

Nosso objetivo com esse site é valorizar a divulgar o trabalho dos melhores políticos do Brasil. Portanto, só mostramos a pontuação daqueles que estiverem positivos no ranking. Os políticos com pontuação negativa não são rankeados nesse site e figuram como "NR".

Esperamos com esse ranking ajudar na escolha dos melhores políticos para nos representar e, consequentemente, melhorar o Brasil.

Alexandre Ostrowiecki e Renato Feder



CRITÉRIOS PARA DAR OU TIRAR PONTOS



Ganha PontosPerde Pontos
Fidelidade partidária: Permanecer no mesmo partido, seja ele qual forInfidelidade partidária: Trocar frequentemente de partido
Formação: Ter completado os estudosFormação: não ter completado os estudos
Ficha limpa: não ter ficha criminal nem processos em abertoFicha suja: ser réu em processos criminais e/ou civis
Combate á corrupção: denunciar ou combater corruptosExagero: Propor lei irrelevantes, como homenagens e afins
Assiduidade: Não faltar ao trabalhoAssiduidade: Faltar frequentemente ao trabalho
Despesas: Ter poucas despesas de gabineteDespesas: Ter muitas despesas
Patrimônio: Ter crescimento normal do patrimônio pessoalPatrimônio: Ter crescimento anormal do patrimônio, vivendo apenas da renda de parlamentar
Tributos: propor redução/simplificação de tributosPropor aumento/complexidade de tributos
Gastos públicos: propor redução de desperdíciosGastos públicos: propor aumentar desperdícios

Você também pode participar do RANKING DOS POLÍTICOS, divulgando ou fornecendo informações abaixo para dar ou tirar pontos dos políticos.

IMPORTANTE: só aceitamos informações se estiverem apoiadas por um link ou reportagem em órgão de mídia nacional. Não esqueça de preencher no campo do link de onde tirou a informação. Os posts são moderados para garantirmos a qualidade do ranking.

Consulte o Ranking 

Autores

Alexandre Ostrowiecki

Alexandre Ostrowiecki é administrador pela FGV. Cursou economia na Universidade de Jerusalém e realizou MBA em negócios no IBMEC. Atuou como consultor na área de estratégia de telecomunicações, atualmente trabalha no setor de informática e é articulista na revista Com Shalom.


Renato Feder

Renato Feder é administrador pela FGV, mestre em economia pela USP e doutor em administração de empresas também pela FGV. É professor de administração e trabalha em uma grande empresa do setor de informática.

Carregando o Elefante

Não é novidade para nenhum brasileiro que uma série de fatores prejudica o desenvolvimento do país, entre eles: classe política corrupta, inchaço da instituição pública, excesso de burocracia e impostos que amarram a economia. No campo literário, o que certamente faltava para a população em geral era a existência de uma obra que explicasse de forma totalmente clara os problemas enfrentados e, ao mesmo tempo, apontasse soluções viáveis, várias delas bem-sucedidas em diversas partes do mundo. O livro “Carregando o Elefante – Como Transformar o Brasil no país mais rico do mundo”, dos autores Alexandre Ostrowiecki e Renato Feder, cumpre esse propósito.
Com prefácio escrito por Antonio Ermírio de Moraes, um dos maiores executivos do país, “Carregando o Elefante” apresenta importantes detalhes dos processos ineficazes que emperram o crescimento do Brasil e propõe reformas nos mais diversos campos: político, econômico, educacional, carcerário, empregatício, entre muitos outros. O grande diferencial da obra está em sua linguagem clara e na coragem para tratar, sempre de forma muito direta, assuntos espinhosos, como a questão das drogas e do combate ao crime organizado.
De acordo com os autores, as soluções para o Brasil poderiam começar por jogar a ineficaz e complexa constituição federal atual no lixo - “temos hoje um paraíso previsto no papel e um inferno na realidade”, cita a obra - passando pela necessária redução de impostos e a revisão do número de municípios do país.
Para os autores, o país que tem “impostos suecos e serviços públicos nigerianos” precisa urgentemente, também, investir na privatização de vários serviços hoje garantidos pelo governo (a exemplo do que já aconteceu de forma muito positiva com a telefonia) e concentrar eleições por distritos, o que permitiria que os eleitores conhecessem melhor os candidatos de sua respectiva região, estando aptos a cobrar dos mesmos mais resultados.
De acordo com a obra, somente livre de uma série de amarras, o governo poderia trabalhar para efetivamente cumprir seus quatro papéis fundamentais: garantir as liberdades individuais, manter a ordem, proteger pessoas contra a miséria absoluta e garantir qualidade na educação das crianças.
“Carregando o Elefante” é acima de tudo uma obra positiva e responsável, que convida os leitores a refletirem sobre os caminhos do Brasil e, assim, criarem condições para participar desenvolvimento do país. Segundo os autores da obra, é possível dar jeito no monstro de ineficácia no qual o país se tornou e transformar a nação em uma potência, com grandes taxas de crescimento. A transição é trabalhosa, claro, mas possível. Um dos exemplos citados no livro é o da Irlanda, que até a alguns anos atrás era um dos mais pobres da Europa, passou por profundas reformas, e hoje é um dos países com maior índice de crescimento econômico do continente europeu.


CARREGANDO O ELEFANTE
Como transformar o Brasil no país mais rico do mundo

Produção gráfica: MCT BOOKS
Capa: Gabriela Feder
Revisão: Renata Del Nero
Ilustrações: Leandro Spett

©Copyright 2007-2008 by Alexandre Ostrowiecki, Renato Feder e Leopardo Editora

Mediante contrato firmado com os autores. Todos os direitos adquiridos e reservada a propriedade literária desta publicação pela LEOPARDO EDITORA - Visite o site da editora: www.leopardoeditora.com.br
Impresso no Brasil
Printed in Brazil


O livro “Carregando o Elefante, como tornar o Brasil o País mais rico do mundo” foi publicado em 2007 pelos mesmos criadores desse site. Atualmente na 8ª edição, pode ser baixado gratuitamente nos links abaixo.

O livro identifica e analisa alguns dos principais problemas do Brasil, trazendo propostas de solução. Trata de temas como impostos, funcionamento do governo, saúde, educação, previdência social, legislação, eleições e muitos outros. Para cada assunto, os autores indicam um conjunto de soluções práticas que poderiam ser implantadas imediatamente se houvesse vontade política.

De acordo com a obra, somente livre de uma série de amarras, o governo poderia trabalhar para efetivamente cumprir seus quatro papéis fundamentais: garantir as liberdades individuais, manter a ordem, proteger pessoas contra a miséria absoluta e garantir qualidade na educação das crianças.


“Carregando o Elefante” é acima de tudo uma obra positiva e responsável, que convida os leitores a refletirem sobre os caminhos do Brasil e, assim, criarem condições para participar desenvolvimento do país. Segundo os autores da obra, é possível dar jeito no monstro de ineficácia no qual o país se tornou e transformar a nação em uma potência, com grandes taxas de crescimento.


A transição é trabalhosa, claro, mas possível. Tudo começa pela escolha de representantes públicos melhores, o que liga o livro ao Ranking dos Políticos.
Livro Carregando Elefantes - Formato ZIP
Livro Carregando Elefantes - Formato PDF


Site: www.politicos.org.br

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Nova febre, Song Pop chega a 800 mil usuários ativos por dia



Elaine Pereira Publicação Site Jornal Estado de Minas - Tecnologia : - 18/06/2012 13:16 Atualização: 19/06/2012 08:25


 Dos hits de hoje ao rock clássico, passando pela MPB, música sertaneja e pelo brega, entre outros gêneros, o Song Pop vem colecionando cada vez mais fãs pelo mundo por ser um aplicativo voltado para quem gosta de música e também porque - no caso do Brasil - lembra o antigo programa 'Qual é a música', exibido no SBT. Segundo o site de métricas App Data, o aplicativo desenvolvido pela FreshPlanet tem mais de 800 mil usuários ativos por dia e mostra um desempenho ascendente desde que foi lançado, em maio. Veja a tabela abaixo.


Funciona assim: você escolhe uma entre cinco listas de músicas básicas. Ganha pontos se acertar os nomes de cinco canções ou o intérprete de cada uma. A pontuação é maior se as respostas forem rápidas e se os acertos forem em sequência. Em seguida você desafia o seu oponente a fazer uma pontuação superior. É possível desafiar amigos no Facebook ou escolher amantes de música aleatórios para jogar. À medida que você evolui no jogo consegue novas listas de gêneros diferentes, com mais artistas, para incrementar a disputa. Os torneios duram uma semana e começam sempre aos domingos, quando os placares do torneio anterior são zerados.

O game tem muitas qualidades. É rápido e intuitivo, permite jogar várias vezes em pouco tempo, sincroniza bem entre diferentes equipamentos, oferece dicas para quem tem dificuldade, é um ótimo teste de memória musical, já que tem uma gigantesca coleção de músicas que atravessam gerações e consegue contribuir para sua aculturação musical. Além disso, ele não publica na sua linha do tempo toda vez que você ganha, como fazem outros jogos.

Entretanto, poderia haver um rodízio de músicas maior. "Repete muito. A gente até fica pensando se isso é o velho 'jabaculê' rolando também no virtual", afirma o jornalista Robson Leite, que já chegou a fazer 21 mil pontos numa partida. Para ele, que não era adepto dos jogos sociais, o Song Pop é bem divertido. "Com alguns vira disputa mesmo, que nem jogo de futebol", conta.


A estudante de jornalismo Carol Vilaverde conta que tem jogado cerca de três vezes por dia para conseguir mais moedas e já chegou até a virar a noite brincando no Song Pop. "A maior pontuação dessa semana foi 21039. Mas o 'novo campeonato' começou ontem (domingo). Nos anteriores, acho que já fiz mais", diz.

Carol diz que seu ponto forte são os hits de hoje. "São essas músicas que tocam muito na rádio e aí fica mais fácil de descobrir bem rápido". Embora não tenha reclamado de nenhuma característica específica do aplicativo, ela diz que a sensibilidade não é tão boa quando joga no smartphone. "Às vezes ele falha e você tem que esmurrar o celular para funcionar", diz.

Como em todo jogo, você pode ficar facilmente viciado pela emoção de tentar acertar sempre. Além disso, é possível gastar mais, já que à medida que conhece novas canções, pode querer adquirir cada uma. Todas as músicas do jogo vem com um link para a compra no Itunes. A estudante de biologia July Mosqueira já jogou tanto que está dando um tempo da diversão. "Esse jogo acaba prendendo muito porque você vai lembrando de músicas que gosta e não sabe o nome e vai jogando", diz. Ela conta que já chegou a jogar cerca de quatro horas por dia, intercalado com trabalho em casa e estudo, e já fez mais de 22 mil pontos. "Rock dos anos 70 e 90 é mais fácil. Mas tem coisas que estão no lugar errado, por exemplo, uma música que não tem nada a ver com  hard rock e entra na lista de hard rock", reclama.

O Song Pop é compatível com IOS 4.0 ou superior e dispositivos Android.
Clique aqui para fazer o download para o seu aparelho ou jogue pelo Facebook.

Rir sobre o Caso Lula X Maluf X Adade X Erundina

PARA APRENDER A “OBRAR” NO LUGAR CERTO

Charge de Roque Sponholz e Texto de Giulio Sanmartini
Segundo da deputada Luiza Erundina (PPSP), o ligar-se a Maluf, foi “um preço alto por uma coisa pequena”. E foi além, fazendo a afirmativa até pouco tempo impensável, que o todo poderoso Lula passara dos limites ao fazer-se fotografar com o meliante internacional Paulo Maluf.
Dessa ligação espúria, se existe alguém que possa falar esse alguém e a Erundina. Em 1992, contrariando a orientação do partido, aceitou ser ministra-chefe da Secretaria da Administração Federal do governo Itamar Franco.
Em represália, o Diretório Nacional do PT decidiu suspender, por um ano, todos os seus direitos e deveres partidários. Na ocasião, segundo uma nota divulgada pelo PT, a deputada teria rompido com a disciplina partidária, ao não consultar a legenda sobre o assunto, e ao desrespeitar a decisão do partido de fazer oposição a Itamar. Dessa maneira, em 1997, depois de 17 anos de militância, ela sairia do PT e em 1998 filia-se ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).
Chamada por quem a expulou, para ser vice de Fernando Haddad à prefeitura paulistana, em princípio aceitou, mas não agüetou ter que  juntar-se a Paulo Maluf.
Não foi Maluf que se ofereceu, mas foi Lula quem  lhe pediu ajuda, depois de, durante sua vida política, ter ficado rouco de tanto chamá-lo de ladrão.
Erundina, de forma velada mandou um recado a Lula, quando disse  acreditar que a presença de Maluf no palanque de Haddad trará prejuízos ao petista. “Poderá enfraquecer. Criou um clima de perplexidade. É um desconforto. A militância petista é feita de pessoas que têm exigências. Não são pessoas indiferentes ao que os dirigentes decidem”.
Com mais esse, vai aumentando a coleção de erros políticos de Lula, que tiveram início com a própria escolha de Haddad, depois o encontro desastroso com o ministro Gilmar Mendes, a CPI de Cachoeira.
Hoje se pode dizer, sem medo de errar, que Luiz Inácio Lula da Silva é um especialista em merda, como “nunca ninguém viu na história desse país”.

Nesta segunda-feira (18), o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) anunciou apoio ao petista Fernando Haddad nas eleições municipais deste ano. Em meio a elogios ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, à deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) e à senadora Marta Suplicy (PT-SP), Maluf parece ter deixado de lado antigas opiniões e rixas com os petistas. Neste vídeo, podemos comparar o que disse Maluf durante o anuncio de apoio ao PT com o que havia dito em ocasiões anteriores sobre seus adversários históricos. 










 




















































Esclarecimento da Erundina:

Aliança criou clima de perplexidade na própria militância, diz Erundina

TV Estadão | 20.06.2012
Deputada federal diz que militantes do PT estavam felizes com seu apoio e que atitude de Lula foi fatal para sua saída da chapa de Fernando Haddad; de acordo com ela PSB, não indicará outro vice