Magazine Luiza

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Forza Horizon - Jogo de Corrida

Infinita highway  
Série aposta em mundo aberto, com características do universo de tunagem e festivais de rock


Publicação: Jornal Estado de Minas 13/12/2012 caderno Inform@tica repórter: Bruno Silva
 

As montadoras adoram associar seus novos modelos ao conceito de liberdade, colocando-os para rodar em avenidas amplas e estradas vazias, cercadas de belas paisagens. Outro exemplo clássico da publicidade automotiva é a  exaltação ao veículo: sua potência e beleza são exibidas em enquadramentos próximos e jogadas de câmera. Principal representante das corridas de simulação nos games, a série Forza sempre foi mais do segundo time, cultuando os bólidos. Entretanto, o mais recente título da franquia, Forza horizon, vai na contramão e prefere adotar a primeira filosofia.

Horizon se situa no centro do espectro de jogos de corrida, que tem em uma ponta os Forzas anteriores e seu principal concorrente, a série Gran turismo, que priorizam direção técnica e simulação, e na outra os arcades, como Burnout e Need for speed, mais voltados à diversão e adrenalina em detrimento do realismo. Fruto de uma parceria entre a Turn 10 (produtora original da franquia) e a Playground Games, o jogo tenta a tarefa mais difícil: balancear elementos de cada estilo para agradar a cada tipo de fã.

Enquanto os Forzas anteriores, em suas recepções elegantes, o tratavam como um ricaço ao entrar numa concessionária de luxo, como uma BMW ou Mercedes-Benz, Horizon literalmente o joga direto na pista: primeiro, na pele de um campeão de corridas e, depois, na de um novato que precisa correr para alcançar a última vaga no campeonato que leva o nome do jogo.

O torneio Horizon parece um Lollapalooza das corridas: sempre em estado de festa, gente por todo lado, música alta rolando o tempo todo. O jogo mistura a pegada competitiva de filmes como Velozes e furiosos e o clima de um grande festival de rock. O certame se passa no estado norte-americano do Colorado, e as corridas são dispersas por toda a extensão do mapa. Mas, em vez de circuitos fechados, o game se passa em um mundo aberto (outro elemento clássico das corridas-arcade), e você deve pegar a estrada para chegar a cada competição.

Como manda a tradição dos jogos de corrida em mundo aberto, o mapa é como um parque de diversões. Há corridas de voltas ou ponto a ponto, carros escondidos em armazéns, eventos especiais do naipe de disputar um pega contra um teco-teco ou um balão. Além de chegar em primeiro lugar, manobras arriscadas e derrapadas garantem dinheiro na sua conta. Há, inclusive, eventos especiais envolvendo essas habilidades, que são opções divertidas ou diferentes: passar por um radar em determinada velocidade, ou levar o carro a um local específico e tirar a melhor foto possível.

Tudo é norteado por um senso de progresso – mais vitórias garantem pulseiras que dão a você acesso a competições mais exclusivas (e difíceis). À medida que avança, seu corredor fica conhecido pelo campeonato, tanto nas transmissões de rádio quanto por outros competidores, que eventualmente o desafiam para corridas de um contra um.

O único elemento que liga minimamente Horizon às tradições de seus antecessores é a física. O comportamento dos carros segue o padrão de qualidade da série à risca, tanto nos níveis de realismo que fizeram a série conhecida como pela variação de ajustes de dificuldade baseada no tipo de assistências: frenagem, estabilidade do carro, tracejado da pista, e por aí vai. Os modos on-line também são praticamente os mesmos de Forza 4.
 

Forza Horizon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
 
Forza Horizon
Arte da capa da edição brasileira de Forza Horizon, apresentando o Viper GTS e o Festival Horizon no fundo
Desenvolvedora Playground Games
Turn 10 Studios
Distribuidora Microsoft Studios
Plataforma(s) Xbox 360
Data(s) de lançamento Japão 25 de outubro de 2012
América do Norte 23 de outubro de 2012
Europa 26 de outubro de 2012
Austrália 23 de outubro de 2012
Gênero(s) Jogo de corrida
Série Forza Motorsport
Modos de jogo Single-player, multiplayer online
Classificação Permitido para todas as idades DEJUS (Brasil)
Inadequado para menores de 13 anos ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 12 anos PEGI (Europa)







Forza Horizon é um jogo de corrida exclusivo para o console Xbox 360. Desenvolvido principalmente pela desenvolvedora britânica Playground Games em associação com a estadunidense Turn 10 Studios, o jogo faz parte da franquia Forza Motorsport, porém é mais considerado um spin-off ao invés de um membro da série principal.

Jogabilidade

Forza Horizon é um jogo em mundo aberto baseado em um festival fictício chamado de Festival Horizon que ocorre no estado do Colorado nos Estados Unidos. O jogo incorpora muitos aspectos de jogabilidade de títulos anteriores da série Forza Motorsport, como a ampla variedade de carros, físicas realistas e gráficos em alta definição. O objetivo é progredir no jogo para obter pulseiras por pilotar depressa, destruir propriedade, vencer corridas e outras excentricidades de pilotagem. Horizon apresenta as físicas de Forza Motorsport 4, otimizado para trabalhar com as 65 varientes de terreno presentes no jogo. Os jogadores são capazes de dirigir a qualquer lugar que seus carros possam chegar, como campos e planícies, embora muitas estradas usem muretas ou cercas para limitar o jogador.
Vários tipos de corrida estão incluídos, de drift a rally, passando por corridas ponto a ponto. O tráfego da inteligência artificial está presente nas estradas, o que proporciona uma nova dinâmica ao sistema de corrida de Forza.Os jogadores também podem desafiar outros pilotos do Festival Horizon que encontrarem para uma corrida um contra um em um local determinado. O local é sempre aleatório e a inteligência artificial tem a capacidade de cortar caminho para tirar vantagem. As corridas ocorrem em tempos diferentes ao longo do ciclo de dia e noite incluído no jogo, incluindo corridas noturnas. O sistema de habilidade está implementado no jogo para que os jogadores ganhem credibilidade nas ruas durante as corridas por dirigirem perigosamente. Atos como drifting, saltos sobre obstáculos e fazer com que o carro fique em duas rodas contribuem para o aumento da credibilidade. Isto pode ser feito em sequência num combo, que por sua vez afeta o dinheiro pago no final da corrida. A credibilidade também afeta o nível de popularidade do jogador no jogo. Conforme a popularidade do jogador aumenta, novos eventos especiais chamados de Eventos de Exibição são desbloqueados, tais como corridas contra helicópteros e aviões.
As armadilhas de velocidade estão presentes no jogo e os jogadores podem desafiar entre si pela velocidade máxima de uma área. As câmeras gravam os tempos do jogador, que pode depois ser compartilhados entre os rivais. Estes rivais podem então tentar quebrar o tempo compartilhado. Um modo de foto também está incluído. Além das corridas, os jogadores podem procurar carros em celeiros—carros que estão abandonados por muito tempo—, restaurá-los e, em seguida, adicioná-los a sua garagem.

Desenvolvimento

Forza Horizon foi desenvoldido pela britânica Playground Games, que é composta por funcionários que trabalharam formalmente em vários estúdios renomados nos primeiros títulos de séries de corrida como Project Gotham Racing, Driver, Colin McRae: Dirt, Colin McRae Rally, Race Driver: Grid e Burnout. Quando questionado sobre a participação da Playground Games, Dan Greenawalt, chefe da Turn 10 Studios, disse, "Não confiaria nessa parceria tanto quanto eu confio se eu não esperasse que eles surpreendessem a mim e aos nossos jogadores. Tenho respeito por sua capacidade de vir com grandes ideias. Então eu acho que sim, estão sendo desafiados pelos consumidores da mesma forma que iremos surpreendê-los com inovação. É assim que eles se veem, é assim que os vemos, é como eles nos veem. É de fato uma meta compartilhada."
O desenvolvimento do ambiente começou com uma pesquisa em quase 30 locais do mundo real. Após a pesquisa inicial, o diretor criativo Ralph Fulton declarou que havia "um único vencedor", Colorado, nos Estados Unidos.Foram feitas viagens ao estado para tiragem de fotos e mais de 50 mil foram feitas para referência. O objetivo, declarou Fulton, era "construir a nossa visão própria do Colorado". O design inicial do mundo começou com um layout 2D e depois evoluiu para múltiplas áreas criadas com modelos 3D. O jogo apresenta vários tipos de paisagens, incluindo estradas de montanhas cobertas de neve, planícies, colinas e uma área inspirada no Red Rocks Park do Colorado. Tudo isto está apresentado de forma fictícia juntamente com o local do Festival Horizon no jogo. Os desenvolvedores afirmaram que encontrar meios de transição entre estas áreas foi um dos maiores desafios.A flora e a fauna também são visíveis no jogo para aumentar o realismo e a profundidade.



Forza Horizon - Analize do Baixaki

A série Forza Motorsport é reconhecida como uma das grandes expoentes do mundo dos simuladores de corrida. Para variar um pouco as coisas, a Microsoft resolveu dar uma cara um pouco diferente à franquia com a ajuda das desenvolvedoras Playground Games e Turn 10, já veterana na franquia.
O resultado desse esforço conjunto é Forza Horizon, game que torna a competição muito mais despojada e coloca o jogador no centro de um festival de velocidade e carros turbinados. Com clima de show e uma jogabilidade de mundo aberto, o game ecoa a jogos como Need for Speed e deve agradar muito àqueles que gostam de sentar ao volante apenas para diversão.

Aprovado

Uma rave motorizada
Tudo em Forza Horizon é vivo e a jogabilidade permeia todos os aspectos do game. Mesmo que você decida não competir em prova alguma e ficar apenas passeando pelo cenário, será recompensado sempre que atingir velocidades altas, evitar acidentes, destruir placas ou passar por radares. Praticamente todas as ações valem pontuação e levam o usuário para a frente.
Andando pelo vasto mundo do game, é possível encontrar competidores rivais e torcedores que vibram com a sua passagem ou reagem a acidentes ou bobagens feitas ao volante. O mesmo vale para as estações de rádio, que, além de músicas, reproduzem também as principais notícias do festival Horizon e repercutem as suas façanhas nas provas principais.
Img_normal
Durante todo o tempo, a sensação é de estar realmente em um grande evento e ter todos os olhares voltados a você. Isso traz uma gigantesca sensação de recompensa a Forza Horizon e incentiva o jogador a avançar cada vez mais no game, liberando novos veículos e encarando oponentes cada vez mais habilidosos e rápidos.
Calibrado direitinho
A decisão de reduzir a contagem de frames por segundo de Forza Horizon gerou controvérsia na imprensa. A escolha da Turn 10 pelos 30 fps foi feita para garantir a vastidão das pistas do game, que não apresentam popins ou problemas de carregamento. Tudo está sempre aberto para ser explorado e os loadings aparecem apenas ao início de cada evento.
A vastidão do mundo de Forza Horizon também esconde uma grande variedade e mostra o cuidado visual de seus desenvolvedores. Ao contrário da maioria dos sandboxes de corrida, o título exclusivo para Xbox 360 apresenta grandes mudanças de cenário, exigindo atenção do jogador e controle total dos veículos.
Img_normal
Em um momento, você estará em uma grande e plana estrada, correndo a muitos quilômetros por hora. A seguir, porém, chega a um trecho montanhoso e desolado, no qual as sinuosas pistas nem mesmo contam com asfalto. Por fim, chega a um local nevado, onde derrapagens são constantes e sua habilidade ao volante é o que conta. Tudo acontece de maneira orgânica, sem quebras claras de ritmo, e transforma cada corrida em uma novidade.
E como já é tradição, os modelos de veículos de Forza dispensam até mesmo elogios. Tanto no Photo Mode quanto no game normal, carros aparecem belíssimos, com texturas de alta qualidade e reflexos sensacionais, que deixam tudo muito mais bonito. Nas corridas noturnas ou de fim de tarde, é difícil não ficar impressionado com o contraste entre as luzes e as sombras. Correr em direção ao pôr do sol é uma das melhores experiências de Horizon.
Saiba escolher a sua máquina
Apesar de focar exclusivamente em provas competitivas – sem as famosas competições de Drift ou Drag encontradas em muitos jogos de corrida –, Forza Horizon traz variedade por meio de eventos específicos ou modificações de pistas. Em alguns casos, a melhor escolha é um veículo com tração nas quatro rodas, enquanto em outros, apenas carros japoneses podem competir.
Isso exige que os jogadores estejam sempre variando as máquinas utilizadas e comprando novas para seguirem competitivos. Também obriga mudanças no estilo de pilotagem e um aprendizado constante ao longo de todo o game. Dirigir no asfalto é bem diferente de guiar na terra e saber lidar com cada ambiente e tipo de adversário pode garantir uma vitória mais fácil para você.
Completamente em português
Img_normal
Continuando sua tradição, a Microsoft traz Forza Horizon ao Brasil totalmente em português, com legendas e dublagens. É possível reconhecer vozes famosas dos filmes da TV e se divertir com a adaptação bem feita de piadas ou termos exclusivos do mundo da velocidade. Mesmo a canastrice de alguns dos atores acrescenta um toque divertido, e não esquisito, ao título.
Apesar de conter alguns erros, não dá para minimizar o ótimo trabalho realizado aqui. A versão nacional não deve em nada à original e quem não entende inglês pode jogar e aproveitar a experiência completamente. Nada de problemas de interpretação por aqui.
Ótima trilha sonora

Ainda falando sobre a parte sonora, a trilha de Forza Horizon merece destaque especial. Afinal de contas, seria bem estranho um game que retrata um grande festival não conter uma seleção musical de qualidade. Estão aqui faixas de artistas como Prodigy, The Black Keys, Artic Monkeys e diversas outras bandas da atualidade, que vão embalar as provas do game e fazer com que você esqueça a falta de variedade nos sons dos motores.
Não são raros os momentos em que você vai se ver torcendo para que uma corrida não acabe para poder ouvir uma faixa até o final. A escolha de trilha feita pela Turn 10 também varia de acordo com o rival enfrentado, evidenciando ainda mais o estilo de pilotagem diferente de cada um deles.

Reprovado

Como bolas de pinball
Como todo jogo que adota um estilo mais voltado para o arcade, Forza Horizon adota um sistema de jogabilidade mais amigável e bastante simples. Apesar de ainda ser possível sentir a diferença entre dirigir um carro esporte ou um jipe com tração nas quatro rodas, os pilotos de primeira viagem não devem ter problemas na maioria das provas.
Na hora de tornar tudo menos realista, porém, a Turn 10 e a Playground perderam a mão em alguns aspectos físicos. O principal problema está no sistema de colisão, que é bastante irreal e pode prejudicar sua corrida.
Img_normal
Tocar em veículos adversários, por exemplo, pode gerar todo tipo de reação, desde um correto balanço no veículo e perda de controle até o disparo do  carro do jogador para o outro lado da pista, fazendo com que ele rode. Em diversos momentos, é possível passar por cima de carros do tráfego como se eles não fossem nada, enquanto placas de trânsito são capazes de destruir completamente o seu carro e gerar um capotamento.
Sombras serrilhadas

Em Forza Horizon, todo o foco da parte gráfica está nos cenários e veículos, que aparecem bonitos e muito bem representados. Em contrapartida, os modelos humanos sofrem com texturas pobres, sombras serrilhadas e expressões faciais bastante estranhas durante as cenas de corte.
É claro, o foco de um game de corrida está efetivamente nas provas. Ainda assim, essa falta de balanceamento visual gera uma discrepância enorme e aparece de forma bem esquisita aos olhos do jogador. Os seres humanos não precisam ser tão bonitos quanto os carros, mas, por outro lado, também não dá para esquecer que atrás de todo volante há sempre um piloto.

Vale a pena?

Img_normal
Se você sente falta dos bons tempos do PlayStation 2, Forza Horizon pode ser o jogo ideal para você. É impossível não pensar em Need for Speed Underground 2 durante a jogatina. Não devido à repetição de conceitos, e sim pela sensação de envolvimento, recompensa, variedade e, principalmente, os belos gráficos.
Desde o começo, o título se propôs a passar longe do mundo dos simuladores. E foi exatamente isso que os desenvolvedores conseguiram, criando uma jogabilidade divertida, um mundo aberto extremamente variado e um título com alto fator replay. Esse é um festival que você não vai querer que acabe tão cedo. Bem vindo a Horizon.

 
 
 

Forza Horizon - Análise da InfoExame - games

Novo Forza inova com história e mundo aberto

Publicação: Site Infoexame, Repórter: Lucas Patricio sexta, 26 de outubro de 2012
 
Foto: Divulgação

Forza Horizon Forza Horizon Forza Horizon Forza Horizon Forza Horizon

Nossa avaliação

///
prós Visuais incríveis, ótima trilha sonora, variedade de carros
contras Sistema de física pode não agradar todos
conclusão Uma das surpresas do ano e certamente um dos melhores jogos de corrida da geração

Ficha técnica

///
  • Desenvolvedora: Turn 10 Studios, Playground Games
  • Produtora: Microsoft Studios
  • Lançamento: 23 de outubro de 2012
  • Plataformas: Xbox 360


Forza sempre foi sinônimo de simulação automobilística. O título que em poucos anos conseguiu superar o tão aclamado Gran Turismo é uma das principais franquiais exclusivas do Xbox 360. Só que para entender Forza Horizon é preciso esquecer tudo que você conhece sobre a série. Ou quase tudo.
Em Forza Horizon, você assume o controle de um personagem que acaba de entrar em um festival de corridas - e o evento celebra toda a cultura dos apaixonados por velocidade. No meio das estradas do Colorado, Estados Unidos, são realizados shows, exibições e corridas das mais variadas categorias. Nesse ambiente, você precisa provar o seu valor e ganhar espaço na competição.
Pela primeira vez, a série ganha uma história, com direito a cenas de corte e diversos personagens. O enredo é descompromissado e tem o intuito de reforçar a principal característica do game: fazer com que o jogador sinta na pele como é participar de um evento como esses.
Divulgação
Forza Horizon
Para progredir em Horizon é preciso ganhar diferentes pulseiras coloridas. Cada uma dá acesso a diferentes níveis de competições – sempre lideradas por um “figura” que poderá ser desafiado quando você “subir de nível”.
É impossível não comparar Horizon com Need for Speed, até porque os jogos realmente seguem o mesmo estilo. A jogabilidade, aliás, foi simplificada para atender todos os tipos de jogadores. Os mais experientes ainda poderão desligar todas as assistências, mas não fugirão do sistema de física que privilegia a diversão à simulação.
O mapa é aberto e você pode decidir a qual dos eventos deseja ir. No caminho, todas as maluquices que fizer contarão pontos para um ranking dos corredores mais populares. O divertido é que mesmo no caminho de uma corrida para outra existem incentivos para não usar as opções de viagem rápida, como radares que fazem um ranking instantâneo da velocidade que você e seus amigos passaram. Incentivos como esse, claramente inspirados no ótimo Burnout Paradise, preenchem os espaços entre os eventos de forma divertida. Afinal de contas, quem não gosta de estar na frente dos amigos em uma leaderboard?
A variedade das corridas é ditada pelas diferentes classes de carros. Existem eventos para carros classe D e outros para classe A. O que determina a classe, entre outras coisas, é a potência de cada caranga. No geral, é sempre muito divertido competir – principalmente porque os eventos variam muito entre os estilos de carros a serem usados.
Divulgação
Forza Horizon
Na região central do evento Horizon, existem algumas opções para aprimorar o seu carro, melhorando o desempenho dos motores, amortecedores, pneus etc. Esses upgrades são feitos usando o dinheiro ganho nas corridas. Assim como em Forza 4, é possível criar layouts para os carros alterando a pintura, adesivos e muito mais. Personalizar nosso fusca como o Herbie (do filme Herbie, Se Meu Fusca Falasse, de 1969) foi uma das coisas mais divertidas que fizemos no jogo.
A parte técnica de Horizon é intocável. Os visuais são esplêndidos, com efeitos de mudança de horário em tempo real. Algumas corridas começam sob o pôr-do-sol e terminam já de noite, com a lua iluminando a pista e um parque de diversões colorido ao fundo. É uma das experiências visuais mais incríveis já proporcionadas por um jogo de corrida, mesmo com a taxa de frames tendo sido reduzida de 60 quadros por segundo para 30.
A trilha sonora é espetacular e conta com três rádios diferentes, variando entre música eletrônica, indie e rock. É divertido escutar os narradores de cada estação falando em português e usando gírias e sotaques. O trabalho de localização, aliás, ficou muito bem feito.
Divulgação

Forza Horizon
Horizon ainda conta com uma modalidade multiplayer interessante para quem gosta de competir à moda antiga, só que a quantidade de carros diminui de 16 para 8, comparando com Forza 4.
Forza Horizon nos surpreendeu. A Turn 10 fez algo totalmente diferente, mas sem perder o preciosismo pelos detalhes. É uma experiência agradável para todos os tipos de públicos e imprescindível para quem gosta de alta velocidade.