Magazine Luiza

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Resposta ao "Em defesa do PT"

No dia 11/11/15 (não é filme de terror, o filme é 11/11/11), o PT divulgou no seu site e redes sociais um documento chamado "em defesa do PT, da verdade e da democracia".

Com esse documento eu vou rebater algumas críticas que dizem: "Você defende muito o PT..."
Não sou financiado por ninguém... Eu não defendo o PT: ele faz isso sozinho... 

Tenho várias críticas a seu governo.  
Li na íntegra as 32 páginas de sua defesa e concordo com alguns pontos colocados.
Mas se eu fosse dar nome ao documento eu daria: "O conta-ataque do PT", mais do que uma defesa, o documento faz um contra-ataque à Globo, à Veja e ao PSDB.

Todos os seus ataques contra esses entes eu concordo, não tenho nada a acrescentar ou contradizer.

Porém nenhuma das minhas críticas ao governo foram respondidas no documento "Em defesa do PT".
É que as dúvidas e críticas que tenho não são as mesmas feitas pela mídia tradicional. O que eu percebi é que o documento não foi feito para mim, foi direcionado ao eleitor do PSDB, ao telespectador da TV Globo, aos leitores da Veja e eu não pertenço a nenhum desses grupos.

Portanto eu vou colocar todas as críticas aqui, mandarei um e-mail ao Partido e ao Rui Falcão.
Se ele responder, postarei aqui sua resposta.

Os pontos que concordo é com o criminoso oligopólio da mídia que existe no país, já tratei desse assunto aqui:
As empresas da Lava-jato = Os Verdadeiros proprietários do Brasil = Os Verdadeiros proprietários da mídia.
 e aqui:
Meias verdades (Democratização da mídia)

Concordo também com financiamento público nas campanhas políticas como já declarei aqui:
Questão de Opinião: Financiamento de campanha: Público X Privado X Empresarial. 

Mas acho que a defesa foi pouco elaborada... Deveria ter 90 páginas para rebater todos os erros PTstas nesses 13 anos de poder...




Caro Rui Falcão e Comissão Executiva Nacional,

Meu nome é Daniel, escrevo essa carta/e-mail em resposta ao documento denominado "Em defesa do PT, da verdade e da democracia". Li na íntegra do documento de 32 páginas, fiquei sensibilizado com o pedido de ajuda aos militantes de espalhar a verdade. Mas ficou uma sensação ao final da leitura de que o documento não foi escrito para mim. Essa defesa tem claro público alvo que são os telespectadores da Globo, os leitores da Veja e os eleitores do PSDB. Como não estou em nenhum desses grupos e minhas críticas ao PT e ao seu governo são diferentes daquelas críticas feitas por esses "grupos alvos" eu não tive nenhuma das minhas críticas respondidas e continuo muito desanimado com a forma que está sendo conduzida o país nesses últimos anos. Não tenho motivação para fazer essa defesa.

Concordo com cada palavra escrita no documento de defesa que critica o oligopólio midiático, ao financiamento empresarial de campanha, às práticas corruptas que sugam preciosas verbas da Petrobrás e do país a décadas e não somente nos últimos anos. Não tenho nada a questionar sobre isso.

Mas sobre os erros que o PT cometeu nesses anos...

Sobre política econômica e a dívida publica:
Se o PT tem 35 anos então por 22 o partido falou da necessidade de realizar uma auditoria da dívida pública. Parou de falar assim que assumiu o poder. Por que? Esse não é nenhum pedido radical, é só cumprir a constituição, está lá escrito a 27 anos com prazo de um ano "a contar da promulgação da Constituição" :

"Art. 26. No prazo de um ano a contar da promulgação da Constituição, o Congresso Nacional promoverá, através de Comissão mista, exame analítico e pericial dos atos e fatos geradores do endividamento externo brasileiro.
§ 1º A Comissão terá a força legal de Comissão parlamentar de inquérito para os fins de requisição e convocação, e atuará com o auxílio do Tribunal de Contas da União.
§ 2º Apurada irregularidade, o Congresso Nacional proporá ao Poder Executivo a declaração de nulidade do ato e encaminhará o processo ao Ministério Público Federal, que formalizará, no prazo de sessenta dias, a ação cabível. "


Por que não foi instaurado assim como foi feito com a com comissão da verdade( bela iniciativa).
Eu imaginei que finalmente alguém de coragem faria...
Lá no Equador foi feito... Quem dera tivesse no PT alguém que defendesse a soberania do país como o Rafael Correa fez por lá... Existe alguém assim no partido? Vamos lembrar que nem o FHC com aquela gastança toda para sanear as empresas estatais e entregar bancos e empresas para as mãos privadas prontinhas para dar lucro, conseguiu chegar a uma dívida pública na casa dos 4 trilhões de reais.

Outra dúvida: porque nossa base monetária é tão baixa? Apenas 5% do nosso PIB? As outras economias que se comparam com a nossa tem base monetária entre 30% e 40% do PIB. Não é por falta de lastro, porque a economia americana emite moeda sem lastro desde 1973. E nós temos lastro sim, pode escolher entre reservas de petróleo, estoque de Nióbio ou manganês, temos riquezas de sobra é só escolher o lastro.
O que não temos é soberania.
Não tínhamos na época do PSDB e continuamos não tendo com o PT.
Porque?

Nós não emitimos moeda, mas emitimos títulos da dívida pública. Qual a vantagem?

Se na campanha da Dilma um dos argumentos utilizados para convencer de que ela seria a melhor candidata para seguir conduzindo o país era que foi praticado o menor juros em seu governo, porque que depois de vencidas as eleições os juros SELIC subiu enlouquecidamente? Está a 14% com os títulos sendo vendidos a 16%!!! Não venha me falar que é para combater a inflação, pois não sou bobo. Eu não assisto a rede Globo e sei das coisas... A nossa rolagem da divida só faz legitimar uma divida pública falsa, ilegal, ilegítima, inconstitucional e odiosa. A nossa inflação não é de demanda, juros alto não combate essa nossa inflação. Não há nenhuma justificativa, nem econômica, nem jurídica, nem teórica, nem política, nem lógica para mantermos o juros mais altos do planeta.
Isso é extorsão contra o erário público. A responsabilidade é do executivo. O coitado do José de Alencar, que foi vice do Lula, morreu rouco de tanto pedir para baixar os juros... ele era do PL!

Porque não paramos de realizar as tais operações compromissadas? Aquelas de "mercado aberto"? Não me venha com a estória da inflação de novo... Eu não assisto a rede Globo, não leio Veja, portanto não sou bobo, não me venha com argumentos infantis... Qual a vantagem de emitir dividas em forma de títulos públicos ao invés de deixar o dinheiro nos cofres dos bancos? Se essa moeda ficasse nos cofre dos bancos eles tentariam emprestar a juros menores aos praticados hoje e isso com certeza diminuiria o spreed bancário e o nível da dívida publica.

E para terminar a parte da política econômica, porque ao mesmo tempo se faz os contratos de swap enquanto mantinha-se com todos os esforços possíveis a cotação do dólar baixo em relação ao real? Concordo com a política de se tentar valorizar a moeda, mas fazer isso ao mesmo tempo em que se faz os contratos de swap é suicídio! Qualquer estudante secundarista entende isso! Uma bomba relógio que nos deu prejuízo de centenas de bilhões de reais... muito mais que a TV Globo alardeia do desviado na Petrobras, e isso é de responsabilidade dos dirigentes do executivo do país. Que contrato mais fácil, hein?! Se der lucro é seu, se der prejuízo é o estado banca! Vocês foram eleitos para administrar as finanças do país e não mantermos nos cabrestos daqueles mesmos que causaram a crise de 2008! Seguimos a sua cartilha! É falta de coragem de enfrenta-los?  É irresponsabilidade?

Não é meio esquizofrênico defender a soberania da Petrobrás e entregar a soberania das finanças do país aos bancos? Sejam eles nacionais ou estrangeiros?  Vamos lembrar que há um dispositivo que diz que todo o lucro das estatais devem ser direcionadas para a dívida pública... ficamos com a Petrobras no papel, mas seus lucros... nada!

Li muito sobre a luta contra a desigualdade social... Concordo que houveram muitas mudanças significativas devido ao aumento real do salário mínimo, o assistencialismo no combate a fome, a política agrária familiar.
Mas todas as mudanças só afetaram a parte de baixo da pirâmide social... e a parte de cima?
Se melhorou a situação da classe E, a concentração da riqueza na parte superior piorou muito!
É escandaloso!

O que foi feito de concreto(e sem demagogia) para a tributação das grandes fortunas?
O que foi feito de concreto(e sem demagogia) para a tributação das heranças? Do patrimônio? (como assim carro paga imposto e barco não?!)
O que foi feito de concreto(e sem demagogia) para a tributação dos absurdos, imorais e pornográficos dos lucros bancários?
O que foi feito de concreto(e sem demagogia) para o controle de remessa de lucro de multi-nacionais para sua matriz? Sobre os lucros e dividendos distribuídos? Sobre a aberração da dedução dos juros sobre o capital próprio!!?
O que foi feito de concreto(e sem demagogia) para avançar nossa reforma agrária? Tributação dos latifundiários?! (Kátia Abreu na agricultura??)

E a industrialização? Nosso país depende somente da venda de petróleo, ferro e soja?!
Eu aprendi lá no segundo grau que país desenvolvidos são aqueles que são industrializados.
O quanto da dependência de venda de commodites e o quanto cresceu nossa indústria?

Falando em esquizofrenia, me permita mudar de assunto, vamos sair da economia e falar sobre a política de alianças partidárias, outra coisa que gostaria muito de ouvir a explicação de vocês. Assim que o Lula venceu em 2002, existia um período de esperança de grandes mudanças no cenário político do pais, (lembro da frase do Lula: "A esperança venceu o medo!") mas o que presenciamos foi uma mudança drástica na política de aliança de seu partido. O PT perdeu uma chance histórica. Se fizesse um belo governo apesar do "mau" congresso seu partido sairia nos braços do povo e conquistaria a maioria no congresso, pouco a pouco... doze anos depois com certeza seria a maioria!

Mas não...

A aliança com o PMDB foi um erro crasso, histórico, injustificado.
Os PTstas do Maranhão que conviveram boa parte da vida com a família Sarney sabiam que não iria dar certo.
Os PTstas de Minas Gerais que conviveram bom tempo com o Newton Cardoso e Hélio Costa sabiam que não iria dar certo.
E o PPS do Maluf então?!?! Vamos lembrar que o PPS é o atual PP, que abriga além do Paulo Maluf, abrigou o Augusto Nardes, o Janene e é maioria no caso lava-jato!
Os PTstas gaúchos enquanto estiveram no poder nunca conseguiram chamar o PP de aliado. Sempre foi oposição! Mesmo aliados, até hoje são adversários políticos por lá...
E não me venham com essa estória de "realidade políticas regionais"! Eu não sou bobo, não acredito em histórias da carochinha e nem em jornais da Globo...
Isso é realidade nacional! O PMDB e o PP fazer oposição ao governo mesmo estando aliado ao PT!
O cara que se alia ao adversário quer mesmo é tomar punhalada pelas costas, isso é claro e cristalino!

Vocês são doidos?!?! Estão malucos?!?
"Corrupção se combate com ações concretas, não com demagogia"
Querem combater a corrupção fazendo esse monte de ações concretas de combate a corrupção e abraçados aos corruptos?!

Que esquizofrenia é essa?! Me explica por favor!!
Só alguns segundinhos a mais na televisão no momento da propaganda política(que pouca gente vê) valeram a pena essa(s) aliança(s)? Será que só esses segundinhos explicam essa(s) aliança(s)?!

A Luíza Erundina quando saiu declarou(sobre a aliança com o Maluf):
 “Poderá enfraquecer. Criou um clima de perplexidade. É um desconforto. A militância petista é feita de pessoas que têm exigências. Não são pessoas indiferentes ao que os dirigentes decidem”.

Ela estava certa! Governabilidade?! Não percebem que ao buscar apoio com a essa parcela podre da política nacional vocês também trouxeram toda a rejeição a eles para si?!

Essa mesma rejeição que explica a vitória de 2002 muito mais do que os méritos do PT?!...

Vocês começaram a perder o apoio daqueles que vocês já tinham todo o apoio, a começar pela Heloíza Helena, passando pela Erundina, chegando na Marta Suplicy... Nas últimas eleições, fora o Aécio, os três seguintes mais votados (Marina, Luciana e Eduardo Jorge), todos ex-PTstas, todos eles descontentes com o rumo que o PT tomou após a vitória nas eleições de 2002. Nenhum deles influenciados pela mídia oligárquica. Foi devido ao rumo e as decisões que o PT tomou.
O rumo que o PT tomou foi correto e eles todos estão enganados?

Largaram mão dos aliados históricos(e ideológicos) e estão abraçados ao PMDB e ao PP...
Que irônico...

Alguns mais pacientes continuam: Patrus, Paulo Paim, alguns do nordeste... Mas até quando?
Vão aturar mais quanto tempo essa esquizofrenia?

(Para não colocar todos os aliados no mesmo saco tenho que elogiar a postura do PCdoB. A impressão que tenho é que os acertos que o PT teve nessa época foi quando deu ouvidos ao PCdoB)

Ainda sobre combate à corrupção, gostaria de saber mais detalhes sobre o que aconteceu com as operações Satiagraha e a Castelo de Areia. O porque do afastamento do Paulo Lacerda da Abin, qual a negociação feita com o ex-Ministro Márcio Thomas Bastos no fim da Castelo de Areia e principalmente a que se referia as palavras de Daniel Dantas quando foi preso no segundo dia consecutivo:
"Vou contar tudo sobre todos. Como paguei um milhão e meio para não ser preso pela Polícia Federal em 2004 (...) tudo sobre minhas relações com a política, com os partidos, com os políticos, com os candidatos, com o Congresso tudo sobre minhas relações com a Justiça, sobre como corrompi juízes, desembargadores, sobre quem foi comprado na imprensa"

Ação concreta e esquizofrenia. Li muita reclamação sobre a oligarquia midiática.
Está lá na constituição:

O Código Brasileiro de Telecomunicações (art. 38, parágrafo único) e o Decreto 52.795/1963 (art. 15, §5º, b) também deixam claro que quem estiver no gozo de imunidade parlamentar ou de função que assegure foro especial não poderá exercer a função de diretor ou gerente de concessionária, permissionária ou autorizada de radiodifusão.

 O art. 12,§3, do Decreto-lei 236/1967, que diz: “Não poderão ter concessão ou permissão as entidades das quais faça parte acionista ou cotista que integre o quadro social de outras empresas executantes do serviço de radiodifusão, além dos limites fixados neste artigo”. Do mesmo modo, o quinto parágrafo fixa que “nenhuma pessoa poderá participar da direção de mais de uma empresa de radiodifusão, em localidades diversas, em excesso aos limites estabelecidos neste artigo”. As regras só não valem para a posse de estações repetidoras e retransmissoras de televisão

o Art. 220. § 5º Os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio.

A pergunta é simples: Quais foram as ações concretas para a democratização da mídia nacional. Lá na Argentina fez-se a Lei de médios... E aqui? Um monte de seminários e reuniões realizado pelo Franklin Martins que não deu em nada... Estamos ajoelhados na frente da rede Globo. Qual a ação concreta realizada pelo PT nesses 13 anos de governo? A resposta é a seguinte: 5 bilhões de publicidade para a Globo, 1/3 do que é gasto pelo governo em publicidade... Pior que esse valor somente os 300 milhões pagos para a editora abril!!
Alguma explicação? A menor possível?

Obrigado pela atenção, essa é uma carta aberta, será divulgada no meu Blog, que é pequeninho, mas sou democrático, não faço censura ou edições. Qualquer que seja a resposta, se houver, será publicada também...

É tudo um assunto só!
http://goo.gl/cpC8H3


Daniel Reis Duarte Pousa


====================================================================
Atualização em 18/03/2016:

Meses depois dessa carta aberta, não recebi nenhuma resposta.

No dia 17/03/2016 o ex-presidente Lula divulgou uma carta aberta à população e ele explica uma dessas críticas ("Ainda sobre combate à corrupção, gostaria de saber mais detalhes sobre o que aconteceu com as operações Satiagraha e a Castelo de Areia.").

Entendi a explicação e aceito as desculpas.

Mantenho a crítica.

Ainda considero erro.

Nas palavras do Lula:

"Naquela ocasião, apresentei de pleno a resposta que me pareceu adequada para preservar a dignidade da Suprema Corte, e para que as suspeitas fossem livremente investigadas e se chegasse, assim, à verdade dos fatos.

Agi daquela forma não apenas porque teriam sido expostas a intimidade e as opiniões dos interlocutores.

Agi por respeito à instituição do Judiciário e porque me pareceu também a atitude adequada diante das responsabilidades que me haviam sido confiadas pelo povo brasileiro."

Pois bem, para "preservar a dignidade da Suprema Corte", você acreditou em mentiras publicadas em noticiários e não preservou a dignidade de outra instituição: a polícia federal e o judiciário. Jogou por terra mais de dois anos de trabalho sério e não preservou outra coisa importante: A verdade dos fatos.
Com base em boatos, você agiu em prol da Dignidade da suprema corte e contra a dignidade da polícia federal. Poderia ter outra ação política melhor articulada que prevalecesse a dignidade de todos, o combate à corrupção(que é o objetivo de todos) e, principalmente, a verdade dos fatos, valor esse tão vilipendiado no nosso atual país da piada pronta.

Como prometido, qualquer resposta a críticas, diretamente a mim ou pela imprensa, colocarei aqui na íntegra... para preservar a verdade dos fatos..


Carta aberta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva  

Creio nas instituições democráticas, na relação independente e harmônica entre os Poderes da República, conforme estabelecido na Constituição Federal.

Dos membros do Poder Judiciário espero, como todos os brasileiros, isenção e firmeza para distribuir a Justiça e garantir o cumprimento da lei  e o respeito inarredável ao estado de direito.

Creio também nos critérios da impessoalidade, imparcialidade e equilíbrio que norteiam os magistrados incumbidos desta nobre missão.

Por acreditar nas instituições e nas pessoas que as encarnam, recorri ao Supremo Tribunal Federal sempre que necessário, especialmente nestas últimas semanas, para garantir direitos e prerrogativas que não me  alcançam exclusivamente, mas a cada cidadão e a toda a sociedade.

Nos oito anos em que exerci a presidência da República, por decisão soberana do povo – fonte primeira e insubstituível do exercício do poder nas democracias – tive oportunidade de demonstrar apreço e respeito pelo Judiciário.

Não o fiz apenas por palavras, mas mantendo uma relação cotidiana de respeito, diálogo e cooperação; na prática, que é o critério mais justo da verdade.

Em meu governo, quando o Supremo Tribunal Federal considerou-se afrontado pela suspeita de que seu então presidente teria sido vítima de escuta telefônica, não me perdi em considerações sobre a origem ou a veracidade das evidências apresentadas.

Naquela ocasião, apresentei de pleno a resposta que me pareceu adequada para preservar a dignidade da Suprema Corte, e para que as suspeitas fossem livremente investigadas e se chegasse, assim, à verdade dos fatos.

Agi daquela forma não apenas porque teriam sido expostas a intimidade e as opiniões dos interlocutores.

Agi por respeito à instituição do Judiciário e porque me pareceu também a atitude adequada diante das responsabilidades que me haviam sido confiadas pelo povo brasileiro.

Nas últimas semanas, como todos sabem, é a minha intimidade, de minha esposa e meus filhos, dos meus companheiros de trabalho que tem sido violentada por meio de vazamentos ilegais de informações que deveriam estar sob a guarda da Justiça.

Sob o manto de processos conhecidos primeiro pela imprensa e só depois pelos diretamente e legalmente interessados, foram praticado atos injustificáveis de violência contra minha pessoa e de minha família.

Nesta situação extrema, em que me foram subtraídos direitos fundamentais por agentes do estado, externei minha inconformidade em conversas pessoais, que jamais teriam ultrapassado os limites da confidencialidade, se não fossem expostas publicamente por uma decisão judicial que ofende a lei e o direito.

Não espero que ministros e ministras da Suprema Corte compartilhem minhas posições pessoais e políticas.

Mas não me conformo que, neste episódio, palavras extraídas ilegalmente de conversas pessoais, protegidas pelo Artigo 5o. da Constituição, tornem-se objeto de juízos derrogatórios sobre meu caráter.

Não me conformo que se palavras ditas em particular sejam tratadas como ofensa pública, antes de se proceder a um exame imparcial, isento e corajoso do levantamento ilegal do sigilo das informações.

Não me conformo que o juízo personalíssimo de valor se sobreponha ao direito.

Não tive acesso a grandes estudos formais, como sabem os brasileiros. Não sou doutor, letrado, jurisconsulto. Mas sei, como todo ser humano, distinguir o certo do errado; o justo do injusto.

Os tristes e vergonhosos episódios das últimas semanas não me farão descrer da instituição do Poder Judiciário. Nem me farão perder a esperança no discernimento, no equilíbrio e no senso de proporção de ministros e ministras da Suprema Corte.

Justiça, simplesmente justiça, é o que espero, para mim e para todos, na vigência plena do estado de direito democrático.

Luiz Inácio Lula da Silva

====================================================================
Atualização dia 15/04/2016.

Esse texto foi escrito por Makely Ka, no dia 14/04/2016, via FaceBook era sobre o processo de impedimento da presidente da república, que será votado na Cãmara no domingo, no horário do Faustão....
O texto traz outras críticas ao governo PTsta que não estão na minha carta aberta.
Portanto coloco esse texto do Makely para completar as críticas ao governo.


Nesses dias vim amadurecendo uma ideia angustiante. Não sou a favor do impeachment. Para além de considerar que não há indícios de crime de responsabilidade nas pedaladas e de que a condução do processo está a cargo de um dos políticos mais corruptos do país, eu sou contra o impedimento da presidente porque sua efetivação transformará o PT em vítima de um golpe. Esse discurso redime tudo, isenta de todos os erros, é a panaceia geral.
O discurso do golpe transforma o PT em vítima e encobre as verdadeiras vítimas de uma política genocida. Encobre os 529 assassinatos no campo - segundo dados da Comissão Pastoral da Terra - em conflitos agrários com fazendeiros desde 2002. Esconde o fato de que 50% das terras no Brasil pertencem a 1% de grandes latifundiários e o PT não fez nada para mudar isso. Pelo contrário, contribuiu para aumentar o domínio do agronegócio com subsídios e linhas de crédito a juros irrisório. Isso sem falar no trator desenvolvimentista que empurrou goela abaixo um Código Florestal moldado para atender os interesses da bancada rulalista.
Esconde os 754 indígenas abatidos em todo o país (390 somente no Mato Grosso do Sul) entre 2003 e 2014 - segundo dados do CIMI (Conselho Indigenista Missionário) - em sua luta pelo direito de retornar à terra de seus ancestrais. O discurso do golpe omite também o fato de que é o governo que menos homologou terras indígenas desde os militares e que em 2015 não houve nenhuma homologação sequer. A propósito, havia até ontem 21 processos de demarcação na mesa da presidente sem nenhum questionamento administrativo ou judicial. Bastava sua assinatura.
A narrativa do golpe esconde os 11 mortos em decorrência da violência policial nos confrontos de junho de 2013 e eufemiza o fato de que o governo propôs e aprovou a lei antiterror.
O horror do golpe exime o governo de sua parcela de responsabilidade pelas 19 vítimas fatais que ficaram soterradas na lama da barragem da Samarco em Bento Rodrigues.
O discurso do golpe também desvia a atenção para o fato de que a titulação de terras quilombolas ficou engavetada. São mais de 1400 processos abertos em análise no Incra mas prevalece o interesse das mineradoras e do agronegócio nas terras onde houveram quilombos.
O argumento do golpe e a posterior vitimização esconde o fato de que os bancos bateram recordes de lucro no último ano, com uma taxa de juros básica de 14% ao ano. E suaviza o ajuste fiscal e a reforma na previdência que sequestrou direitos trabalhistas. As vítimas continuam sendo os mais pobres.
O discurso do golpe ainda releva as remoções de famílias para as obras da Copa e das Olimpíadas e alivia o governo de sua responsabilidade pela remoção de 40 mil pessoas para a construção de Belo Monte e as outras tantas que ainda serão removidas com a construção das barragens previstas para o Rio Tapajós.
Além disso se o impeachment vingar a Lava-Jato vai ser enterrada e o PMDB assume o governo com uma chapa puro-sangue Temer/Cunha.
Diante disso tudo, prefiro um governo Dilma se arrastando até 2018, sem golpe, sem discurso de vítima, sem chantagem do "pode ficar pior", apenas a miséria e a mediocridade de sua própria gestão jogada na cara da militância que clama por democracia. Eu sei que, caso o governo permaneça, essas pautas que mencionei acima vão ser completamente ignoradas. Mas afinal, mesmo com o estelionato eleitoral cometido em 2014, que implantou um programa rigorosamente oposto ao que foi prometido durante a campanha, não consta no Artigo 85 da Constituição Federal, que trata dos crimes de responsabilidade, a previsão de destituição de um governo por mudar de rota ou por ser incompetente.
Eu acho, por fim, que o PT precisa finalizar o mandato que lhe foi concedido pelo voto crítico. E precisa encarar 2018 sem a muleta do golpe como trunfo, como chantagem.
E os crimes precisam continuar sendo investigados e os culpados punidos. Se o TSE comprovar os fortes indícios de propina e caixa dois ligados às doações de campanha pelas empreiteiras, que casse a chapa. Mas esse é outro processo, mais lento, que carece de provas e portanto menos político que uma votação no Congresso.
Então minha posição é essa, Dilma não pode sair fora, tem/temos de aguentar até o fim. Não há solução mágica, temos de assumir as consequências de nossos atos.



====================================================================
Especial: É tudo um assunto só!

Outro dia discutindo sobre as manifestações do dia 15, sobre crise do governo e a corrupção da Petrobrás eu perguntei a ele se tinha acompanhado a CPI da Dívida Pública. Então ele me respondeu: Eu lá estou falando de CPI?! Não me lembro de ter falado de CPI nenhuma! Estou falando da roubalheira... A minha intenção era dizer que apesar de ter durado mais de 9 meses e de ter uma importância ímpar nas finanças do país, a nossa grande mídia pouco citou que houve a CPI e a maioria da população ficou sem saber dela e do assunto... Portanto não quis fugir do assunto... é o mesmo assunto: é a política, é a mídia, é a corrupção, são as eleições, é a Petrobras, a auditoria da dívida pública, democracia, a falta de educação, falta de politização, compra de votos, proprina, reforma política, redemocratização da mídia, a Vale, o caso Equador, os Bancos, o mercado de notícias, o mensalão, o petrolão, o HSBC, a carga de impostos, a sonegação de impostos,a reforma tributária, a reforma agrária, os Assassinos Econômicos, os Blog sujos, o PIG, as Privatizações, a privataria, a Lava-Jato, a Satiagraha, o Banestado,  o basômetro, o impostômetro, É tudo um assunto só!...




A dívida pública brasileira - Quem quer conversar sobre isso?



Escândalo da Petrobrás! Só tem ladrão! O valor de suas ações caíram 60%!! Onde está a verdade?


O tempo passa... O tempo voa... E a memória do brasileiro continua uma m#rd*


As empresas da Lava-jato = Os Verdadeiros proprietários do Brasil = Os Verdadeiros proprietários da mídia.

Desastre na Barragem Bento Rodrigues <=> Privatização da Vale do Rio Doce <=> Exploração do Nióbio



Sobre o mensalão: Eu tenho uma dúvida!


Trechos do Livro "Confissões de um Assassino Econômico" de John Perkins 

Meias verdades (Democratização da mídia)

Spotniks, o caso Equador e a história de Rafael Correa.

O caso grego: O fogo grego moderno que pode nos dar esperanças contra a ilegítima, odiosa, ilegal, inconstitucional e insustentável classe financeira.


Depoimento do Lula: "Nunca antes nesse país..." (O país da piada pronta)
(Relata "A Privataria Tucana", a Delação Premiada de Delcidio do Amaral e o depoimento coercitivo do Lula para a Polícia Federal)


Seminário Nacional - Não queremos nada radical: somente o que está na constituição.

Seminário de Pauta 2015 da CSB - É tudo um assunto só...

UniMérito - Assembleia Nacional Constituinte Popular e Ética - O Quarto Sistema do Mérito 

As aventuras de uma premiada brasileira! (Episódio 2016: Contra o veto da Dilma!)


As histórias do ex-marido da Patrícia Pillar

A mídia é o 4° ou o 1° poder da república? (Caso Panair, CPI Times-Life)

O Mercado de notícias - Filme/Projeto do gaúcho Jorge Furtado

Quem inventou o Brasil: Livro/Projeto de Franklin Martins (O ex-guerrilheiro ouve música)



Luiz Flávio Gomes e sua "Cleptocracia"



Comentários políticos com Bob Fernandes.

Ricardo Boechat - Talvez seja ele o 14 que eu estou procurando...



Como o PT blindou o PSDB e se tornou alvo da PF e do MPF - É tudo um assunto só!


InterVozes - Coletivo Brasil de Comunicação Social

Ajuste Fiscal - Trabalhadores são chamados a pagar a conta mais uma vez

Resposta ao "Em defesa do PT"

Melhores imagens do dia "Feliz sem Globo" (#felizsemglobo)


Desastre em Mariana/MG - Diferenças na narrativa.

Quanto Vale a vida?!


Questões de opinião:
Questão de opinião: Maioridade penal a partir de 16 anos: seria uma boa?
Questão de Opinião: Financiamento de campanha: Público X Privado X Empresarial.
Questão de opinião: Terceirização - Temos que garantir os direitos deles ou dela? (PL 4330) (PCL 30/2015)

Eduardo Cunha - Como o Brasil chegou a esse ponto?




Sobre a Ditadura Militar e o Golpe de 64:

O Brasil Mudou. A Mídia não!

Dossiê Jango - Faz você lembrar de alguma coisa?

Comissão Nacional da Verdade - A história sendo escrita (pela primeira vez) por completo.


Sobre o caso HSBC (SwissLeaks):

Acompanhando o Caso HSBC I - Saiu a listagem mais esperadas: Os Políticos que estão nos arquivos.


Acompanhando o Caso HSBC II - Com a palavra os primeiros jornalistas que puseram as mãos na listagem.


Acompanhando o Caso HSBC III - Explicações da COAF, Receita federal e Banco Central.



Acompanhando o Caso HSBC V - Defina: O que é um paraíso fiscal? Eles estão ligados a que países?

Acompanhando o Caso HSBC VI - Pausa para avisar aos bandidos: "Estamos atrás de vocês!"... 

Acompanhando o Caso HSBC VII - Crime de evasão de divisa será a saída para a Punição e a repatriação dos recursos

Acompanhando o Caso HSBC VIII - Explicações do presidente do banco HSBC no Brasil

Acompanhando o Caso HSBC IX  - A CPI sangra de morte e está agonizando...

Acompanhando o Caso HSBC X - Hervé Falciani desnuda "Modus-Operandis" da Lavagem de dinheiro da corrupção.





Sobre o caso Operação Zelotes (CARF):

Acompanhando a Operação Zelotes!

Acompanhando a Operação Zelotes II - Globo (RBS) e Dantas empacam as investigações! Entrevista com o procurador Frederico Paiva.

Acompanhando a Operação Zelotes III - Aberto a CPI do CARF - Vamos acompanhar!! 

Acompanhando a Operação Zelotes IV (CPI do CARF) - Apresentação da Polícia Federal, Explicação do Presidente do CARF e a denuncia do Ministério Público.

Acompanhando a Operação Zelotes V (CPI do CARF) - Vamos inverter a lógica das investigações?

Acompanhando a Operação Zelotes VI (CPI do CARF) - Silêncio, erro da polícia e acusado inocente depõe na 5ª reunião da CPI do CARF.

Acompanhando a Operação Zelotes VII (CPI do CARF) - Vamos começar a comparar as reportagens das revistas com as investigações...

Acompanhando a Operação Zelotes VIII (CPI do CARF) - Tem futebol no CARF também!...

Acompanhando a Operação Zelotes IX (CPI do CARF): R$1,4 Trilhões + R$0,6 Trilhões = R$2,0Trilhões. Sabe do que eu estou falando?

Acompanhando a Operação Zelotes X (CPI do CARF): No meio do silêncio, dois tucanos batem bico...

Acompanhando a Operação Zelotes XI (CPI do CARF): Tarólogo bocudo dá corpo à versão da Veja.

Acompanhando a Operação Zelotes XII (CPI do CARF): Nem tudo é igual quando se pensa em como tudo deveria ser...

Acompanhando a Operação Zelotes XIII (CPI do CARF): APS fica calado. Meigan Sack fala um pouquinho. O Estadão está um passo a frente da comissão? 

Acompanhando a Operação Zelotes XIV (CPI do CARF): Para de tumultuar, Estadão!

Acompanhando a Operação Zelotes XV (CPI do CARF): Juliano? Que Juliano que é esse? E esse Tio?

Acompanhando a Operação Zelotes XVI (CPI do CARF): Senhoras e senhores, Que comece o espetáculo!! ("Operação filhos de Odin")

Acompanhando a Operação Zelotes XVII (CPI do CARF): Trechos interessantes dos documentos sigilosos e vazados.

Acompanhando a Operação Zelotes XVIII (CPI do CARF): Esboço do relatório final - Ainda terão mais sugestões...

Acompanhando a Operação Zelotes XIX (CPI do CARF II): Melancólico fim da CPI do CARF. Início da CPI do CARF II



Sobre CBF/Globo/Corrupção no futebol/Acompanhando a CPI do Futebol:

KKK Lembra daquele desenho da motinha?! Kajuru, Kfouri, Kalil:
Eu te disse! Eu te disse! Mas eu te disse! Eu te disse! K K K

A prisão do Marin: FBI, DARF, GLOBO, CBF, PIG, MPF, PF... império Global da CBF... A sonegação do PIG... É Tudo um assunto só!!


Revolução no futebol brasileiro? O Fim da era Ricardo Teixeira. 

Videos com e sobre José Maria Marin - Caso José Maria MarinX Romário X Juca Kfouri (conta anonima do Justic Just ) 

Do apagão do futebol ao apagão da política: o Sistema é o mesmo



Acompanhando a CPI do Futebol - Será lúdico... mas espero que seja sério...

Acompanhando a CPI do Futebol II - As investigações anteriores valerão!

Acompanhando a CPI do Futebol III - Está escancarado: É tudo um assunto só!

Acompanhando a CPI do Futebol IV - Proposta do nobre senador: Que tal ficarmos só no futebol e esquecermos esse negócio de lavagem de dinheiro?!

Acompanhando a CPI do Futebol V - Andrew Jennings implora: "Dont give up"! (Não desistam)!
Acompanhando a CPI do Futebol VI - O Romário é centro-avante ou um juiz?! 

Acompanhando a CPI do Futebol VII - Uma questão de opinião: Ligas ou federações?!

Acompanhando a CPI do Futebol VIII - Eurico Miranda declara: "A modernização e a profissionalização é algo terrível"!

Acompanhando a CPI do Futebol IX - Os presidentes de federações fazem sua defesa em meio ao nascimento da Liga...

Acompanhando a CPI do Futebol X - A primeira Liga começa hoje... um natimorto...