Magazine Luiza

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Vai começar! Taça Libertadores da América 2015. Tabela - Grupos - Onde acompanhar - Técnicos dos 38 times.

Site oficial, em portugês : http://www.conmebol.com/pt-br/copa-libertadores-2015-pt

Canal Fox: http://www.foxsports.com.br/futebol/americas/libertadores
Canal SporTV: http://sportv.globo.com/videos/libertadores/

Pasion Libertadores - Rede Social especializada na Copa Libertadores:   http://www.pasionlibertadores.com/br/index.html
Não só acompanhe! Participe... Discuta...


Tabela completa divulgada pela Conmebol

OS GRUPOS
Grupo 1Atlético Mineiro (Brasil)
Santa Fe (Colômbia)
Colo Colo (Chile)
Atlas (México)
Grupo 2San Lorenzo (Argentina)
São Paulo (Brasil)
Danubio (Uruguai)
Corinthians (Brasil) x Once Caldas (Colômbia)
Grupo 3Cruzeiro (Brasil)
Mineros (Venezuela)
Universitario de Sucre (Bolívia)
Alianza Lima (Peru) x Huracán (Argentina)
Grupo 4Emelec (Equador)
Internacional (Brasil)
Universidad de Chile (Chile)
Morelia (México) x The Strongest (Bolívia)
Grupo 5Zamora (Venezuela)
Boca Juniors (Argentina)
Montevideo Wanderers (Uruguai)
Palestino (Chile) x Nacional (Uruguai)
Grupo 6River Plate (Argentina)
Juan Aurich (Peru)
San José de Oruro (Bolívia)
Tigres (México)
Grupo 7Atlético Nacional (Colômbia)
Barcelona (Equador)
Libertad (Paraguai)
Independiente del Valle (Equador) x  Estudiantes(Argentina)
Grupo 8Sporting Cristal (Peru)
Racing (Argentina)
Guaraní (Paraguai)
Dep. Táchira (Venezuela) x Cerro Porteño (Paraguai)

CONFIRA O CAMINHO COMPLETO DOS TIMES BRASILEIROS
Fase preliminar
CORINTHIANS
Corinthians x Once Caldas – 4 de fevereiro, às 22h
Once Caldas x Corinthians – 11 de fevereiro, às 22h
Caso passe pelos colombianos, o Corinthians entra no grupo 2
Corinthians x São Paulo – 18 de fevereiro, às 22h
San Lorenzo x Corinthians – 4 de março, às 22h
Danubio x Corinthians – 17 de março, às 19h30
Corinthians x Danubio – 1º de abril, às 22h
Corinthians x San Lorenzo – 16 de abril, às 22h
São Paulo x Corinthians – 22 de abril, às 22h
SÃO PAULO
Corinthians ou Once Caldas x São Paulo – 18 de fevereiro, às 22h
São Paulo x Danubio – 25 de fevereiro, às 22h
São Paulo x San Lorenzo – 18 de março, às 22h
San Lorenzo x São Paulo – 1º de abril, às 22h
Danubio x São Paulo – 15 de abril, às 22h
São Paulo x Corinthians ou Once Caldas – 22 de abril, às 22h
INTERNACIONAL
The Strongest ou Monarcas Morelia-MEX x Internacional – 17 de fevereiro, às 22h30
Internacional x Universidad de Chile – 26 de fevereiro, às 20h15
Internacional x Emelec – 4 de março, às 22h
Emelec x Internacional – 18 de março, às 19h45
Universidad de Chile x Internacional – 16 de abril, às 22h
Internacional x The Stongest ou Monarcas Morelia-MEX – 22 de abril, às 17h30
ATLÉTICO-MG
Colo Colo x Atlético-MG – 18 de fevereiro, às 22h
Atlético-MG x Atlas – 25 de fevereiro, às 19h45
Independiente Santa Fe x Atlético-MG – 18 de março, às 22h
Atlético-MG x Independiente Santa Fe – 9 de abril, às 21h45
Atlas-MEX x Atlético-MG – 15 de abril, às 22h
Atlético-MG x Colo Colo – 22 de abril, às 19h30
CRUZEIRO
Universitario Sucre x Cruzeiro – 25 de fevereiro, às 22h
Cruzeiro x Alianza Lima ou Huracán – 3 de março, às 22h
Mineros-VEN x Cruzeiro – 19 de março, às 21h45
Cruzeiro x Mineros-VEN – 8 de abril, às 22h
Alianza Lima ou Huracán x Cruzeiro – 14 de abril, às 19h
Cruzeiro x Universitario Sucre – 21 de abril, às 20h30

http://www.blogdomarra.com/os-tecnicos-da-libertadores-2015/

Os técnicos da Libertadores 2015

Os técnicos da Libertadores 2015
E lá fomos nós de novo.
Todo ano tem sido assim.
Sai a tabela da Libertadores e os torcedores correm para conhecer e para secar os adversários.
A turma do Lado B da Bola, programa da Rádio CBN, também fica aguardando sair a tabela.
Roberto Nonato estuda uns times e os seus técnicos.
Gabriel Dudziak escolhe outros e eu também entro na festa.
E muitas vezes me pego perguntando como não fiz isso nos outros anos.
Conhecer os 38 técnicos da Libertadores pode até não garantir o resultado, mas é um grande auxílio para quem tanto ama e trabalha com futebol.
Deu trabalho, mas foi um prazer.
GRUPO 1
ATLAS – Tomás Boy Espinosa – Mexicano, 62 anos.
Já são quase 30 anos como treinador. Tomás Boy já passou por vários times mexicanos e também já protagonizou diversas confusões. A carreira como jogador chamou mais a atenção. Boy foi titular da seleção mexicana na Copa de 86. Entre as diversas idas e vindas, El Jefe foi também comentarista da ESPN mexicana. Em sua terceira passagem pelo Atlas, Boy já declarou mais de uma vez que não é possível esperar títulos se a direção não investir no plantel.
Conheça um traço de Tomás Boy, o lado polêmico.


ATLÉTICO MG – Levir Culpi – Brasileiro, 61 anos.
Levir Culpi foi jogador de futebol por quase 20 anos, mas a grande contribuição que ele deu ao futebol brasileiro foi como treinador. Levir passou pelos grandes centros do futebol brasileiro. Treinou no Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e Minas Gerais. Foi treinador na Arábia Saudita e trabalhou perto de oito anos no futebol japonês. A volta ao Brasil se deu no ano passado. Levir aceitou comandar o Atlético durante a disputa da Libertadores. O time foi eliminado, mas ele teve discernimento para conduzir um trabalho que foi coroado com o título da Copa do Brasil em 2014. Se Levir tem 15 títulos na carreira de treinador, dele também saíram ótimas observações acerca do futebol brasileiro em 2014. Enquanto muitos treinadores procuravam jogar a culpa nos árbitros ou mesmo nos gramados, Levir procurou em 2014 fazer outro tipo de reflexão e questionou a estrutura do futebol brasileiro e também o seu próprio trabalho.
Levir Culpi tem destacado que o longo período no futebol japonês serviu muito para aprimorar a sua visão de futebol.
No fim de 2014, o treinador do renovou o seu vínculo com o Atlético.
COLO-COLO – Hector Tapia – Chileno, 37 anos.
Tapia teve sólida carreira como atacante do Colo-Colo. Artilheiro, o baixinho ainda teve a oportunidade de jogar na Itália, França, Brasil e Suíça. Em abril de 2011, logo após terminar o curso para ser treinador de futebol, Jaime Pizarro, gerente de futebol do Colo-Colo, apresentou a Tapia o convite para ser treinador do Sub-15. Os resultados começaram a aparecer e Tapia em maio de 2012 ele já estava no Sub-17. Um ano mais tarde, maio de 2013, Tapia foi chamado para ser auxiliar de Gustavo Benitez no profissional. Benitez não durou muito tempo no cargo e Tapia acabou ficando como interino. As mudanças não foram poucas. Hector Tapia teve coragem para alterar bastante a equipe e conquistou resultados e prestígio com a direção. Efetivado no cargo, Tapia conquista a tão sonhada 30ª taça de campeão chileno.
INDEPENDIENTE SANTA FE – Gustavo Costas – Argentino, 51 anos.
Conhecido como El Narigón, ex-jogador de futebol. Começou a carreira de treinador em 1999 no Racing, time do qual é torcedor. Passou por clubes do Paraguai, Peru, Equador e até Arábia Saudita, antes de chegar na Colômbia. É um técnico que conseguiu títulos em quatro países diferentes: Peru, Paraguai, Equador e Colômbia. Chegou ao Santa Fe em maio de 2014 e seu jeito agitado chamou muito atenção. Logo na terceira rodada da Liga, após ver Omar Pérez desperdiçar um pênalti, Costas chutou longe uma garrafa de bebidas que estava perto do banco de reservas. Além de atitudes intempestivas, Gustavo Costas guarda um amuleto há vários anos: um cronômetro branco. Costas tem como preferência o jogo com avanço dos laterais, sempre buscando jogadas de linha de fundo e o trabalho com um atacante de área mais fixo. Outra característica é a união que consegue manter nas equipes.
GRUPO 2
DANUBIO – Leonardo Ramos – Uruguaio, 45 anos.
Ex-jogador de futebol uruguaio, tem 45 anos. Jogou no Uruguai, Argentina e Espanha. Iniciou a carreira de treinador em 2008. Chegou ao Danubio em dezembro de 2012 e foi campeão uruguaio 2013/2014. Costuma atuar com uma linha de três jogadores mais avançados e que tentam trocar de posições à frente. O desafio da Libertadores é grande, pois o grupo é bem complicado. Conheça um pouco mais de Leonardo Ramos e entenda alguns de seus pilares na montagem da equipe do Danubio que conseguiu a vaga para a Libertadores.

SAN LORENZO – – Edgardo Bauza – Argentino, 57 anos.
A mensagem dos torcedores do Ciclón nas redes sociais era clara: “SuertePatón!”.
E Patón tem bastante experiência. Jogou e foi campeão argentino no Rosário. Passou pelo Independiente e foi para o futebol mexicano.
Iniciou a carreira como treinador no Rosário e depois teve passagens pelo Vélez Colón, Sporting Cristal, Al Nassr e LDU de Quito.
Bauza teve duas passagens e ficou cinco temporadas na Liga de Quito. Conquistou dois campeonatos equatorianos, uma Libertadores e uma Recopa.
Ele também tem no currículo um título peruano, em 2004.
A volta, no ano passado, ao futebol argentino foi recheada de expectativas.
O San Lorenzo vivia a euforia de ter de volta o terreno de Boedo, a esperança de ter um técnico experiente e a fé de ter um torcedor muito ilustre no Vaticano.
Bauza conseguiu conviver com a pressão e realizou o grande sonho dos torcedores: foi campeão da Libertadores.
Patón é o único técnico da atual edição da Libertadores que pode ser três vezes campeão.
SÃO PAULO – Muricy Ramalho – Brasileiro, 59 anos.
Ex-jogador de futebol, tem 59 anos. Treinador experiente, começou como técnico do Puebla, do México, em 1993. Depois passou por várias equipes, entre elas, São Paulo, Palmeiras, Internacional, Santos e Fluminense. Muricy conquistou muitos títulos ao longo da carreira: 4 campeonatos brasileiro, uma Recopa, uma Libertadores, uma Copa da China, pelo Shanghai Shenhua, entre tantos outros. Muricy reassumiu o São Paulo em setembro de 2013. Suas equipes costumam ser sólidas e, quase sempre, estão na disputa por títulos. Muricy tem sofrido com recentes problemas de saúde que ocasionaram até mesmo internações, mas segue firme trabalhando.
CORINTHIANS – Tite – Brasileiro, 53 anos.
É outro ex-jogador e tem 53 anos. Atuou em equipes como Portuguesa e Guarani, mas encerrou a carreira prematuramente por causa de várias lesões. O início como treinador foi em 1990, no Guarany de Garibaldi-RS. O primeiro título foi da segunda divisão do Rio Grande do Sul com o Veranópolis, em 1993. Em 2000, chegou ao Caxias. Tite surpreendeu ao conquistar o título derrotando o Grêmio na final. A façanha foi notada e logo foi contratado pelo tricolor gaúcho. A carreira de Tite como treinador deslanchou e os títulos vieram, assim como o trabalho em outras equipes como Internacional, Atlético Mineiro, Palmeiras e Corinthians. No timão, Tite viveu sua melhor fase e conquistou os títulos Paulista, Brasileiro, Libertadores e Mundial de Clubes da Fifa, entre outros. Após um ano de reciclagem, e trabalhando apenas na observação do futebol, fica a expectativa do que Tite poderá fazer nesta Libertadores. Ele já pregou ofensividade e velocidade na sua chegada, resta saber se isso ocorrerá neste novo momento no clube paulista.
ONCE CALDAS – Flabio Torres – Colombiano, 44 anos.
Jovem treinador, tem 44 anos. Ex-jogador, Flabio começou como técnico nas categorias de base do Tolima. Mais tarde, assumiu o Deportivo Pasto, onde se destacou pelo trabalho de retorno da equipe à Primeira Divisão. Está no Once Caldas desde janeiro de 2014 e a Libertadores é seu primeiro grande desafio. Gosta de atacar, mas, em contrapartida, sobram espaços na defesa.
Veja o que Flabio Torres disse e espera para o jogo contra o Corinthians.

GRUPO 3
CRUZEIRO – Marcelo Oliveira – Brasileiro, 58 anos.
Marcelo Oliveira – Brasileiro de 58 anos. No Cruzeiro desde janeiro de 2013.
O término da carreira como jogador explica muito do que é Marcelo Oliveira.
Aos 30 anos e com propostas para jogar fora do Brasil, Marcelo olhou para a necessidade de ser mais presente em casa e definiu pela família.
A carreira começou no Atlético MG.
Jogou também no Botafogo e foi para o Nacional do Uruguai.
Voltou ao Atlético e depois foi para a Desportiva, no Espírito Santo, e para o América.
Marcelo foi jogador da seleção brasileira.
Disputou a Copa América de 75 e o Mundialito de Cáli, em 77, quando a seleção brasileira conquistou a vaga para a disputa da Copa do Mundo de 78.
Esteve na lista dos 40 convocáveis para o Mundial, mas Cláudio Coutinho não confirmou Marcelo na lista final.
Começou a carreira de treinador na base do Atlético.
Passou pelo CRB, Ipatinga e Paraná Clube.
Alcançou maior destaque à frente do Coritiba.
Foi vice duas vezes da Copa do Brasil.
Marcelo era o técnico do Coritiba quando o clube paranaense bateu o recorde de vitórias consecutivas.
Foram 24 vitórias em sequência, o que valeu um certificado do Guinness Book para o Coxa.
Do Coritiba para o Vasco, mas o trabalho não deu o resultado esperado e Marcelo saiu.
Em 2013, Marcelo assume o Cruzeiro.
O histórico como jogador formado no clube rival não impediu que ele fosse bem recebido pela direção e o resultado veio.
Marcelo foi campeão brasileiro em 2013 e em 2014.
MINEROS DE GUAIANA – Marcos Mathias – Venezuelano de 45 anos, desde outubro de 2014 no Mineros.
A trajetória de Marcos Mathias como jogador foi de bastante relevo: participou de duas Copas América com a seleção venezuelana em 1993 e 1995 e atuou em clubes importantes do país. Como treinador, no entanto, não possui grandes títulos e nem passagens duradouras pelas agremiações. Marcos, no entanto, é um dos que mais conhece o ex-treinador da seleção nacional César Farías. Afinal, ele foi o assistente técnico de Farías durante toda a passagem dele pela Vinotinto, cabendo justamente a ele comandar a seleção sub-20 venezuelana. Marcos Mathias chega ao clube depois de ser despedido do Xolos de Tijuana junto com Farías. O trabalho, porém, será árduo, já que Richard Paez, antigo treinador, saiu do time com bons resultados.
UNIVERSITARIO DE SUCRE – Julio Cesar Baldivieso – Boliviano de 43 anos. Acaba de assumir o Universitario.
Ele é um dos maiores jogadores da história da Bolívia e um dos treinadores mais polêmicos. Baldivieso foi um bem sucedido meio-campista boliviano com títulos pelo Bolívar e passagens pelo Newell’s Old Boys e pelo futebol japonês. Em 2008 aos 37 anos conquistou o torneio nacional da Bolívia com o Aurora e logo em seguida passou a dirigir o clube. No ano seguinte veio o escândalo… Durante uma partida do Aurora, Julio Baldivieso mandou a campo o próprio filho: Maurício, de 12 anos. Exatamente: 12 anos. O absurdo gerou uma pressão gigantesca e Julio Baldivieso deixou o Aurora. Ele voltou posteriormente e depois pingou de clube em clube entre Real Potosí, Nacional Potosí, San José e Jorge Wilstermann até assumir o Universitário de Sucre na atual temporada.
ALIANZA LIMA – Guillermo Sanguinetti – Uruguaio, 48 anos.
Ex-jogador. Conhecido como El Topo, começou a carreira de treinador em 2008, ao assumir o Gimnasia Esgrima La Plata. Depois trabalhou no Cerro, do Uruguai, Sportivo Luqueño, do Paraguai, Bella Vista, do Uruguai, Cúcuta, da Colômbia, e, finalmente, Alianza Lima. Foi campeão da Copa Inca. Na preparação da equipe, Sanguinetti declarou que tem analisado e muito seu adversário, o Huracán, e promete uma equipe competitiva em toda Libertadores. Seu estilo, normalmente, é baseado num sistema defensivo sólido.
HURACÁN – Néstor Apuzzo – Argentino, 51 anos.
E lá foi ele de novo.O mês de novembro de 2014 foi pesado e Frank Kudelka não suportou a pressão pelos seguidos tropeços e se foi. O cargo novamente estava vago e, como de costume, Néstor Apuzzo, novamente seria o interino. A tarefa seria dura, mas o Cabezón, assumiu a bronca e tirou o Huracán das últimas posições e levou o time ao sonhado acesso. Como se não bastasse, Apuzzo ainda conquistou o título da Copa da Argentina. A história de Néstor sempre foi ligada ao Huracán. Ele foi enganche dos juvenis do Globo e trabalhou nas divisões de base do clube. Várias vezes era ele o nome preferido para dirigir a equipe. Depois dos feitos alcançados em 2014, Apuzzo teve a confiança da direção para dar sequência ao trabalho e será o técnico na Libertadores e no Argentino.
Veja a entrevista que Néstor Apuzzo concedeu assim que reassumiu o Huracán.

GRUPO 4
EMELEC – Gustavo Quinteros – Argentino e naturalizado boliviano, 49 anos. No Emelec desde julho de 2012.
Trata-se de mais um ex-atleta que passou para o banco de reservas como treinador. Quinteros foi jogador do Talleres, Universitário de Sucre, The Strongest, San Lorenzo e Argentinos Jrs e na seleção boliviana. Se tornou técnico em 2003 para dirigir o San Lorenzo, mas logo construiu carreira na Bolívia, onde conquistou um Apertura com o Blooming e outro com o Bolívar, além de um Clausura com o Oriente Petrolero. O destaque no futebol boliviano fez a Federação escolher Quinteros para dirigir a seleção boliviana entre 2010 e 2012. Divergências com os mandatários da associação, no entanto, fizeram com que o técnico deixasse o clube para dirigir o Emelec, do Equador. Nos Eléctricos, Quinteros começou a identificação com o terceiro país na América do Sul. Em 2013 e 2014 o Emelec foi bicampeão nacional e em março o treinador argentino e boliviano irá para a seleção do Equador. Ainda não há definição sobre quem será o novo técnico.
INTERNACIONAL – Diego Aguirre – Uruguaio, 49 anos.
Ex-jogador de futebol, inclusive com passagem pelo próprio Internacional. Aliás, foi dele o gol do título do Peñarol na Libertadores em 1987. Diego Aguirre começou a carreira de treinador no Alianza San Agustin, do Uruguai. Passou também por Penãrol, Alianza Lima, Al Rayyan e Al Gharafa, clubes do Catar. Aguirre tem títulos no Uruguai, no Catar e um vice na Libertadores também dirigindo o Peñarol. Diego Aguirre já declarou que Telê Santana sempre foi uma inspiração para seu trabalho como treinador.
UNIVERSIDAD DE CHILE – Martin Lasarte – Uruguaio de 53 anos, na Universidad de Chile desde maio de 2014.
Descendente de bascos, Lasarte foi um zagueiro de grande sucesso no futebol uruguaio e espanhol. Campeão da Libertadores de 1988 com o Nacional, se transferiu para o Deportivo La Coruña, onde foi capitão inclusive. Depois de retornar ao Uruguai, Lasarte se tornou treinador em 1996. Depois do Rampla Juniors, ele passou por Rentistas, Bella Vista e Al Wasl dos Emirados Árabes Unidos até chegar ao River Plate do Uruguai. No xará da equipe argentina conquistou seu primeiro título: o da segunda divisão uruguaia em 2004. A conquista chamou a atenção do Nacional do Uruguai, clube no qual Lasarte faturou dois títulos. Ele, no entanto, não renovou o contrato e depois de passagens por Millonarios da Colômbia e Danubio chegou à Real Sociedad da Espanha, onde conquistou a segunda divisão do país. Em 2012 chegou à Universidad Católica e apesar de ter dado trabalho ao São Paulo na Sul-Americana não conseguiu nenhum título com os cruzados. Em 2014 assumiu o comando da Universidad de Chile e mesmo rompendo com o padrão de jogo vigente criado por Jorge Sampaoli conseguiu montar um bom time , campeão doo Apertura de 2014. O título lhe rendeu também a nomeação como melhor treinador do Chile.
MONARCAS MORELIA – Alfredo Tena – Mexicano, 58 anos.
O desafio de comandar o Monarcas Morelia veio no fim de 2014, mas Alfredo Tena tem bastante experiência. São 22 anos desde o início nos Camoteros de Puebla e passagens em clubes como Santos Laguna, América, Pachuca e Veracruz. Tena foi zagueiro da seleção mexicana na Copa de 78 e seis vezes campeão mexicano pelo América. Como treinador, Tena foi campeão pelo Santos Laguna e pelo Pachuca. Tena volta ao futebol mexicano após dois anos como auxiliar técnico do Espanyol. El Capitán Furia sabe que não terá tarefa fácil. Ele chega em um clube que teve quatro treinadores em 2014.
THE STRONGEST – Nestor Craviotto – Argentino de 51 anos, no The Strongest desde junho de 2014
Quando era atleta, Nestor Craviotto só atuou em seu país natal; a Argentina. Foram 16 anos como profissional entre o Estudiantes de La Plata, o Independiente, o Banfield e o San Martin de San Juan, além da seleção argentina, onde ganhou duas Copas América em 1991 e 1993. Depois de tanto tempo sendo um jogador “caseiro”, Craviotto se tornou um nômade do futebol como técnico. Entre 1999 e 2004 ele passou por San Martin de San Juan, Estudiantes, Unión de Santa Fe e Chacarita Juniors até chegar ao Emelec. De lá voltou para o Belgrano da Argentina e para o Unión Santa Fe, antes de passar pela seleção da Guatemala, San Martin de San Juan e Santiago Wanderers do Chile. Em 2010 ele assumiu o The Strongest, mas só conseguiu chegar à Sul-Americana. Já em 2012 tentou a sorte no Sportivo Belgrano e entre 2013 e 2014 foi técnico do Unión La Calera do Chile. Retornou ao The Strongest no meio do ano passado e encerrou o campeonato em terceiro lugar.
GRUPO 5
BOCA JUNIORS – Rodolfo Arruabarrena – Argentino, 39 anos.
Setembro de 2014 e o Boca de Rodolfo Arruabarrena bate o Vélez por 3 a 1. Ganhar do líder já seria motivo de destaque, mas o jogo marcou a volta de El Vasco ao Boca. A história de Arruabarrena no Boca é marcada por conquistas e feitos incríveis. Foi ele, um lateral, o autor dos dois gols do empate na primeira partida da final da Libertadores de 2000. Campeão da Libertadores de 2000 pelo Boca, El Vasco teve sólida carreira no Villarreal. Jogando ao lado de Riquelme e Sorín, Arruabarrena ajudou a escrever as mais belas páginas do time espanhol. A carreira de treinador teve ótimos momentos em 2012, quando ele quase foi campeão argentino com o modesto Tigre. O primeiro grande desafio foi comandar o Nacional do Uruguai, mas lá Arruabarrena não teve sucesso. De volta ao Boca, ele conseguiu levar o time à disputa da Libertadores.
MONTEVIDEO WANDERERS – Alfredo Arias – Uruguaio, 56 anos.
O início da carreira se deu no Nacional. Arias também foi jogador de Montevideo Wanderers, Peñarol e Liverpool-Uru. Após uma passagem pelo futebol espanhol, Arias jogou no futebol chileno e mexicano até voltar e se despedir do futebol no Wanderers. Alfredo Arias foi treinado pelo falecido Jose Etchegoyen. Outro treinador que marcou a carreira de Arias foi Luis Cubilla, que conquistou duas Libertadores como treinador do Olimpia e foi um histórico jogador do Peñarol e do Nacional. Alfredo Arias recebeu, de um jornal no Uruguai, o prêmio de melhor treinador uruguaio na temporada 13/14 e reconhecido pelo bom trabalho com jovens. Ele assumiu o comando do Wanderers em dezembro de 2011.
ZAMORA – Julio Quintero – Veneuzelano de 50 anos, no Zamora desde outubro de 2014.
O Zamora vai apostar em um velho conhecido do quadro técnico do clube para tentar dar trabalho aos clubes mais tradicionais do continente. Julio Quintero foi o primeiro treinador da história do Zamora. Em 2002 ele foi o encarregado de formar a equipe que estreou na segunda divisão da Venezuela. De lá pra cá sempre esteve envolvido de alguma forma com o Zamora, seja como técnico da filial Zamora B, seja como assistente técnico e interino. Foi assim que Quintero retornou ao cargo de comandante da equipe de Barinas. Em outubro Julio Quintero assumiu as rédeas do clube em crise e levou o Zamora a uma classificação digna no campeonato nacional.
PALESTINO – Pablo Guede – Argentino, 40 anos.
Ex-jogador argentino, mas com experiência também no futebol espanhol. Trabalhou apenas no Deportivo El Palo, da Espanha, Nueva Chicago, da Argentina e, desde junho de 2014, no Palestino. Guede já fez história ao levar o time chileno para Libertadores após 36 anos de ausência em competições internacionais. Gosta do estilo ofensivo e agressivo e já declarou que aprendeu muito sobre táticas e formação de equipes com Tito Vilanova. Eles trabalharam juntos no Elche. Pablo Guede é o técnico sensação no Chile, resta saber se conseguirá essa projeção numa competição mais acirrada.
Veja a festa que a torcida do Nueva Chicago fazia para o técnico Pablo Guede.

NACIONAL – Álvaro Gutierrez – Uruguaio de 46 anos, no Nacional desde abril de 2014.
Aos 46 anos Álvaro Gutierrez começa a repetir como técnico o sucesso que teve como jogador no Uruguai. Formado no Bella Vista, o meio-campista foi um dos jogadores da surpreendente campanha do time que culminou com o título nacional de 1990 e o levou ao Peñarol. O segundo título, porém, veio em 1992 quando ele, de forma polêmica, trocou o Peñarol pelo Nacional e faturou o campeonato com o Bolso. Em 1995 foi campeão da Copa América com a seleção uruguaia e se transferiu para futebol espanhol . Primeiro o Real Valladolid e depois o Rayo Vallecano. Se tornou treinador em 2005 e no Atenas, no Rampla Juniors e no Rentistas, teve um gostinho da experiência de técnico. Álvaro Gutierrez, no entanto, decidiu dar um passo para trás para poder dar dois à frente. Em 2008 se tornou técnico das divisões de base do Nacional, onde ficou até 2014 quando foi chamado à equipe principal. Promoveu diversos garotos ao time de cima que, junto com alguns experientes, faturaram o Apertura de 2014.
GRUPO 6
JUAN AURICH – Roberto Mosquera – Peruano, 58 anos.
Ex-jogador, 55 anos, atuou pelo Sporting Cristal e Talleres, de Córdoba, entre outros, além da seleção do Peru. Esteve no elenco da Copa de 78 na Argentina e na Copa América, em 1979.
Iniciou carreira como técnico no Union Huaral, em 1995, passou por Coronel Bolognesi e Sport Boys, entre outros. Assumiu o Sporting Cristal em 2012, levando a equipe ao título peruano. “La Mosca”, como também é chamado é conhecido ainda por frases de efeito, rebuscadas: “Dirigir a un equipo es como preparar un lomo saltado. Si te traen los ingredientes correctos, no te va a salir un arroz chaufa, sino un saltado”. Assumiu o comando do Juan Aurich em setembro de 2013. Mosquera teve ainda a oportunidade de dirigir como interino a seleção peruana. A saída do presidente do Juan Aurich para o comanda da Federação Peruana de Futebol acelerou um período de turbulências do clube do norte do Peru. Mosquera chegou a ter o nome questionado, mas permaneceu e exigiu o pagamento dos prêmios atrasados e também a contratação de reforços.
RIVER PLATE – Marcelo Gallardo – Argentino, 39 anos.
Com o presidente Rodolfo D’Onofrio de um lado e Francescoli de outro. Assim foi a apresentação de Marcelo Gallardo como treinador do River. A coletiva foi carregada de lembranças de um Gallardo vencedor. Como no dia 18 de dezembro de 94, quando La Máquina recebeu o Vélez e confirmou o primeiro título invicto do River. Foram 12 vitórias e sete empates que permitiram que o título viesse uma semana antes, com um 3 a 0, na casa do maior rival. Gallardo foi campeão da Libertadores de 96 e é o único a conquistar títulos internacionais como jogador e como treinador pelo clube. Após sair do River, Gallardo foi para o Monaco e para o PSG, mas, entre um e outro clube ele voltou ao River. A terceira volta ao River como jogador se deu após uma passagem pelo D.C. United. Do River para o Nacional do Uruguai e lá Muñeco iniciou a carreira de treinador. O primeiro título foi o de campeão uruguaio de 2012 e, logo nos primeiros meses de River, Gallardo foi campeão da Copa Sul-Americana.
SAN JOSÉ – Teodoro Cárdenas – Boliviano de 58 anos, no San José desde novembro de 2014
Cárdenas iniciará a Libertadores em um novo ramo de atuação. Não por falta de experiência, mas sim porque ele nunca foi treinador efetivo. Foram anos e anos como preparador físico de grandes equipes da Bolívia com alguns períodos de interino, incluindo o próprio San José. A chance de ser treinador do time de Oruro, ao menos como temporário, apareceu em novembro de 2014 e o trabalho agradou o suficiente para que o profissional ganhasse uma chance de desenvolver um projeto com um prazo maior.
TIGRES – Ricardo Ferretti – Brasileiro, 60 anos.
Brasileiro, e naturalizado mexicano, tem 60 anos e também é conhecido como El Tuca. Foi jogador de futebol com atuação em clubes como Botafogo, Vasco da Gama, Monterrey e Toluca e Pumas. Aliás, é um dos grandes nomes do Pumas, ao lado de Cabinho e Hugo Sanchez. A carreira de treinador começou em 1991 no Pumas de La UNAM. Teve passagens também por Toluca e Morelia, entre outros, até chegar ao Tigres, em maio de 2010. El Tuca tem um traço forte de linha dura e várias vezes já foi flagrado dando broncas em seus jogadores. Ferretti conquistou mais de uma vez o título mexicano e a também venceu a Copa dos Campeões da Concacaf, o que o torna um dos treinadores mais importantes do México. Para os críticos, falta a visibilidade internacional. Neste caso, a Libertadores pode ser um caminho.

GRUPO 7
ATL. NACIONAL MEDELLIN – Juan Carlos Osório – Colombiano, 53 anos.
Colombiano, 53 anos, ex-jogador do Deportivo Pereira. A carreira de treinador começou no final dos anos 1990 no Staten Island Vipers, dos EUA. Trabalhou como assistente no Manchester City e fez pós-graduação em ciência do futebol pela Universidade de Liverpool. Assumiu o Millionários, da Colômbia, em 2006. Está no Atlético Nacional desde 2012. Osório já conquistou o campeonato colombiano pelo Once Caldas e pelo Atlético, além da superliga colombiana e da Copa Colômbia. O técnico do Atlético Nacional tem obtido sucessivos recordes no clube, como maior número de vitórias numa mesma temporada, jogos invictos, etc. O objetivo agora é conquistar um torneio internacional.
BARCELONA – Ruben Israel – Uruguaio de 59 anos, desde maio de 2014 no Barcelona.
A carreira de treinador de Ruben Israel começou em 1995 no Sportivo Cerrito do Uruguai. Nos nove anos seguintes foram sete clubes distintos do país, sendo o mais famoso deles o Miramar Misiones. A primeira conquista de um título de elite, no entanto, veio apenas em 2007, quando ele passou a ser técnico do Libertad, do Paraguai. Ali Israel montou uma equipe muito forte na defesa e rápida nos contra-ataques para faturar o torneio nacional e o Apertura e Clausura de 2008. A parceria foi novamente bem sucedida. O Libertad ganhou o Clausura de 2012 e chegou às semifinais da Sul-Americana. Israel então foi para o Atlante do México e desde maio do ano passado é o treinador do Barcelona
LIBERTAD – Pedro Sarabia – Paraguaio, 39 anos.
Paraguaio, 39 anos, ex-jogador, disputou as Copas de 1998 e 2002 pela seleção paraguaia. Assumiu o comando em setembro de 2013 e está vivendo a sua primeira experiência como treinador no Libertad. E o cartão de visitas é o melhor possível: a equipe é atual campeã paraguaia. Em entrevista recente, Pedro Sarabia declarou que o segundo lugar nunca será o objetivo de uma clube como o Libertad. O trabalho de Sarabia já ganhou destaque no seu país, resta saber como será agora no torneio continental.
Veja como foi a saída de Ruben Israel e o anúncio da chegada de Pedro Sarabia.

INDEPENDIENTE DEL VALLE – Pablo Repetto – Uruguaio de 40 anos, no Independiente desde setembro de 2012.
Pablo Repetto começou a carreira de treinador em 2006,quando tinha apenas 32 anos. Ali ele assumiu o Fénix na segunda divisão do Uruguai e conseguiu o título que levou o clube de volta à elite. A passagem, porém, não durou muito e em 2007 o treinador passou pelo Cerro do Uruguai, sendo então convidado para dirigir o Blooming da Bolívia. A oscilação voltou e Repetto também retornou ao Cerro uruguaio. Em 2010 assumiu o Defensor Sporting e conseguiu o simbólico título do torneio Apertura. Na decisão, porém, deu Nacional. A vida de Repetto mudou de país outra vez em setembro de 2012, quando ele assumiu o Independiente Del Valle do Equador. Com pouco mais de um ano de trabalho Repetto levou o clube à sua primeira participação na Libertadores. A segunda será em 2015, novamente com o uruguaio no comando.
ESTUDIANTES – Mauricio Pellegrino – Argentino, 43 anos.
Ser campeão da Libertadores não é novidade para o atual treinador do Estudiantes. Ele vestia a camisa 13 do Vélez na final da Libertadores de 94, contra o São Paulo. E Pellegrino, enfrentando o Milan de Capello, foi também campeão do mundo. O vencedor zagueiro do time de Liniers teve sólida carreira na Europa. Foram longos anos na Espanha e três títulos da Liga: dois pelo Valencia e um pelo Barcelona. E foi no Valencia que Pellegrino teve as primeiras experiências na comissão técnica. Em 2008, ao lado de Rafa Benitez, Pellegrino se transferiu para o Liverpool. Foram dois anos na comissão técnica Red. Em 2012, ele assumiu o lugar de Unai Emery no Valencia. Foram quase dois anos por lá. Mauricio Pellegrino assumiu o comando do Estudiantes em abril de 2013. Pellegrino vai disputar a sua primeira Libertadores como técnico.
GRUPO 8
GUARANÍ – Fernando Jubero – Espanhol de 40 anos, no Guaraní como técnico desde agosto de 2013.
Jubero chegou ao Guaraní em janeiro de 2012 na função de diretor técnico e referendado pelos trabalhos como olheiro nas canteras do Barcelona e nas divisões inferiores do Aspire, que prospecta jogadores na África e na Ásia. No time paraguaio a função era de reformular o clube e a maneira de tratar o desenvolvimento dos jovens jogadores. O plano acabou mudando de figura em agosto de 2013, quando em meio a campanhas ruins no Clausura e na Copa Sul-Americana o espanhol assumiu como técnico. O treinador levou e conduziu o Guaraní na Libertadores de 2014, quando o clube caiu ainda na primeira fase, mas logo recuperou o bom desempenho. A equipe foi a vice-campeã do Apertura 2014 e encerrou o Clausura na terceira posição, campanha que garantiu o retorno à Libertadores, desta vez na fase de grupos.
RACING – Diego Cocca – Argentina, 42 anos.
A partida era válida pela sexta rodada do Apertura do Mexicano de 2011. Diego Cocca, técnico do Santos Laguna, ouviu o barulho e percebeu que o goleiro do Monarcas Morelia havia começado a correr. E todos correram. Jogadores e torcedores buscavam abrigo e não conseguiam identificar de onde partiam os tiros. Diego Cocca ficou aflito e se escondeu no banco de reservas. Não deve ter sido fácil, mas nada foi mesmo fácil na carreira dele. Revelado pelo River, Cocca jogou em vários clubes da Argentina e teve passagens pela Espanha e pelo México. A primeira oportunidade como treinador apareceu no Comisión de Actividades Infantiles. Logo após o Godoy Cruz e o Ginmasia y Esgrima. No Santos Laguna em 2011 e Diego Cocca passa a ter outro grande desafio: tentar subir com o Huracán, que, curiosamente havia sido dirigido por Jorge Almirón, atual técnico do maior rival do Racing. Cocca não conseguiu subir e foi demitido do Huracán, mas obteve ótimos resultados com o Defensa Y Justicia e conseguiu o primeiro acesso da história do clube verde a amarelo. Em junho de 2014, Diego Martín Cocca assumiu o Racing e repetiu o mesmo discurso feito no Huracán e no Defensa: “O que mais importa são as ideias do jogo. Acredito em times que jogam para frente e que apertam a defesa adversária”. Diego Cocca é o atual campeão argentino com o Racing. O clube de Avellaneda não conquistava um título desde 2001.
Veja como foi o dia em que Santos Laguna e Monarcas Morelia tiveram que parar de jogar por causa do tiroteio.

SPORTING CRISTAL – Daniel Ahmed – Argentino, 49 anos.
Argentino, 49 anos, ex-jogador de futebol, com passagens pela Argentina, Paraguai, Chile, Espanha e Japão. Foi treinador de seleções de base do Peru, antes de assumir o Sporting Cristal. Com um início recheado de críticas e a equipe na parte de baixo da tabela, Ahmed quase foi demitido. Mas, manteve o projeto e conquistou o título peruano. Adepto do estilo Bielsa, Ahmed jamais deixa as convicções de lado e jogar ofensivamente é uma das suas marcas.
DEPORTIVO TÁCHIRA – Daniel Farías – Venezuelano de 33 anos, no Deportivo Táchira desde dezembro de 2012.
Daniel começou como preparador de goleiros do Deportivo Anzoátegui, justamente ao lado do irmão e também técnico César Farías, que depois chegou à seleção venezuelana. Em 2008 Daniel se tornou técnico do DANZ, mas só passou a mostrar resultados em 2011. No primeiro semestre daquele ano conseguiu um quarto lugar, no segundo nova quarta posição e em 2012 um terceiro lugar e dois títulos! O do Apertura e o da Copa Venezuela daquele ano. Ainda em dezembro Daniel Farías trocou o Anzoátegui pelo Deportivo Táchira, mas ainda procura um título e a repetição das boas campanhas do início de carreira.
CERRO PORTEÑO – Leonardo Astrada – Argentino, 45 anos.
Ex-jogador argentino, tem 45 anos e começou a carreira de treinador no River Plate. Passou por outros clubes argentinos e treina o Cerro pela segunda vez. Com uma carreira de muitos títulos como jogador, El Jefe não tem tanto sucesso como treinador. Tem apenas um título, conquistado em 2004 pelo River Plate.


Análise e palpites dos grupos pelo site CaneladaF.B.
http://canelada.com.br/caneladas-sortidas/senoras-y-senores-la-copa-libertadores-2015/

Assim que se fecharam as cortinas do futebol brasileiro em 2014 e tudo virou especulação e barrigadas sobre jogadores que vão e vem, tudo que os amantes do futebol que se pratica abaixo da linha do Equador mais desejavam era o fim do mês de janeiro. Uns diriam que tamanha ansiedade é causada pela chegada do evento maior da terra do Tio Sam, o Superbowl, mas todos sabemos que até os especialistas do entretenimento se apressaram, pois nem seu grande evento seria capaz de competir com o fato relevante que chega no terceiro dia deste carnavalesco fevereiro: Hoje começa a COPA LIBERTADORES 2015!
Das 38 equipes que a partir hoje vão se aventurar contra viagens longas, estádios que são uma verdadeira panela de pressão, torcidas enlouquecidas, partidas disputadas muito acima do nível do mar, jogadas ríspidas e a mais maravilhosa catimba sudaca, somente uma verá seu capitão erguer a Copa Libertadores 2015 debaixo da chuva de papel picado alcançando a glória de por mais uma plaquinha na base de madeira da taça mais cobiçada por essas bandas.
Se você ainda está meio perdido e nem sabe direito quem é favorito e quem é azarão nesse delírio coletivo, fique tranquilo. O Canelada aponta quem é quem nesta Copa Libertadores 2015. Não que isso signifique alguma coisa, pois o caminho ao topo da América por vezes se mostra ingrato e favoritos ficam pelo caminho vendo os menos votados seguirem rumo ao triunfo. Veja abaixo e aposte por sua conta e risco.
Grupo 1 Copa Libertadores 2015

Nível do grupo: Panela de pressão

Previsão do Canelada: Atlético-MG, Independiente de Santa Fe e Colo Colo prometem brigar do inicio ao fim pelas duas vagas do grupo. Enquanto a equipe chilena se apoia em sua tradição, Santa Fe e Galo tentarão usar o fator local para seguir adiante. Ao Atlas sobrou a missão dificílima de azarão do grupo.

Classificam: Atletico-MG e Santa Fe

Grupo 2 Copa Libertadores 2015

Nivel do grupo: Tombo com as mãos no bolso

Previsão do Canelada: O grupo mais temido pelos brasileiros desde o fim do Brasileirão promete. Amanhã Corinthians x Once Caldas já começam a se matar. Apesar dos onze de Manizales não serem bobos o raio não cairá de novo na Colômbia contra o Corinthians. Danubio e o atual campeão San Lorenzo são páreos duros, mas tenho minhas dúvidas com sobre a capacidade dos HIJOS DE FRANCISCO em uma nova campanha como a do ano passado. Depois de 2013, São Paulo vem buscando mostrar o futebol do fim de 2014.

Classificam: São Paulo e Corinthians, mas tudo pode acontecer

Grupo 3 Copa Libertadores 2015

Nivel do Grupo: Brasileirão em pontos corridos

Previsão do Canelada: Acho que pela primeira vez dois mineiros se enfrentam na primeira fase da Libetadores (risos). O Cruzeiro tem tudo para se sentir em um mini Brasileirão e conquistar a melhor campanha da fase de grupos, só precisa ter cuidado com a síndrome de Velez. Universitario tentará fazer frente ao Alianza Lima em busca da classificação se apoiando nos 2900 metros de altitude de Sucre. O pequeno Mineros da Venezuela lutará pela honra.

Classificam: Cruzeiro e Alianza Lima

Grupo 4 Copa Libertadores 2015

Nível do grupo: Mais chato que chinelo de gordo

Previsão do Canelada: Se não é o grupo mais difícil, tá longe de ser uma barbada. Começa com The Strongest MOENDO os Monarcas e trazendo ao grupo os 4 mil metros de altitude de La Paz. O Emelec sempre tenta assustar e mesmo que não classifique acaba tirando pontos preciosos dos adversários. O Inter não começou o ano jogando bem e tem que se cuidar enquanto La U tentará mostrar que ainda é forte.

Classificam: Inter e Universidad de Chile

Grupo 5 Copa Libertadores 2015

Nível do grupo: Davi contra Golias

Previsão do Canelada: O Nacional anda colocando sua tradição à prova nos últimos anos, mas deve conseguir entrar na fase de grupos sem sustos. A partir daí segue a luta entre gigantes sulamericanos e emergentes buscando espaço. O Zamora da Venezuela e os Wanderers de Montevideo tentarão acertar a pedrinha na testa do gigante.

Classificam: Boca Jrs e Nacional

Grupo 6 Copa Libertadores 2015

Nível do grupo: Tranquilo, dentro de campo.

Previsão do Canelada: O recém campeão da sulamericana River Plate agora quer a copa. E não tem adversário à altura no grupo, pelo menos dentro de campo. As longas viagens são o maior desafio para os argentinos. O Tigres conta com Rafael Sobis para assumir o posto de equipe Mexicana surpreendendo nas quartas de final esse ano. Os pequenos San Jose e Juan Aurich contam com um tropeço mexicano para sonhar um pouco mais alto.

Classificam: River Plate e Tigres

Grupo 7 Copa Libertadores 2015

Nível do grupo: briga de foice no escuro

Previsão do Canelada: O valente Ind. del Valle de 2014 vai ter que mostrar mais em 2015 para superar o Estudiantes de La Plata. Os argentinos só precisam confirmar a vaga na fase de grupos para que este grupo 7 possa ser considerado bastante encardido. Pobre torcedor do Barcelona de Guayaquil olha para a tabela e espera por um milagre. Libertad vem há alguns anos tentando chegar, mas parece que já não tem mais a mesma força. Atletico Nacional fez boa Libertadores e Sulamericana, agora os Verdolagas querem ir mais longe.

Classificam: Estudiantes e Atletico Nacional

Grupo 8 Copa Libertadores 2015

Nivel do grupo: Quando a esmola é muita…

Previsão do Canelada: O Racing é tão favorito nesse grupo que tem que tomar cuidado. O time de Milito não deve ter problemas para passa em primeiro, mas se bobear vai ter Sporting Cristal e Guarani prontos para tirar uma casquinha. O Cerro, agora abandonado por San Lorenzo, segue sua luta para sair da fila e conquistar a Libertadores da América.

Classificam: Racing e Cerro Porteño

Desde já aviso você, incauto leitor do Canelada, não me responsabilizo por dinheiro que você venha a perder com as previsões acima. Erraremos tudo, mas não perderemos nada a partir do momento que a bola rolar para Alianza Lima x Huracán hoje à noite. E você? Quais são seus palpites? Comenta aí, queremos saber.
Coparemos,